Brasília – Os projetos das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, no Rio Madeira, em Rondônia, estão classificados como preocupantes na primeira avaliação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), divulgada nesta segunda-feira (7).

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, explicou que há atrasos no cronograma das obras. ?[As usinas] estão previstas pelo Ministério de Minas e Energia para entrar em vigor em 2012. Se passarem de maio, entram em vigor apenas em 2013?, disse.

Questionada sobre os entraves relacionados à licença ambiental, que geraram divergências entre as pasta de Energia e Meio Ambiente, a ministra afirmou que as discussões sobre abastecimento de energia elétrica são técnicas e não políticas. ?Acho que na questão ambiental e na energética, a questão é técnica, por isso acho que existe uma discussão muito concreta que o país tem de travar?.

Dilma colocou ainda a energia nuclear como alternativa. ?A questão [da usina] de Angra 3 diz respeito ao abastecimento energético do país no horizonte dos próximos dez anos?.

Ela afirmou que não vê outras alternativas. "Nenhum de nós pode acreditar que no estágio atual, a energia solar ou a eólica seja alternativa para o crescimento sustentado de um país nas dimensões do nosso?.

O uso da energia nuclear deve ser discutido e avaliado nos próximos meses pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), de acordo com a ministra.