A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Sanguessugas aprovou a convocação, na próxima quinta-feira (23), de Hamilton Lacerda, ex-coordenador de comunicação da campanha do senador Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo.

Lacerda foi acusado de envolvimento no esquema de compra de um suposto dossiê contra candidatos do PSDB às eleições de outubro. A acusação foi feita por Jorge Lorenzetti, ex-chefe do núcleo de informações e inteligência da campanha à reeleição de Luiz Inácio Lula da Silva. Em depoimento à Polícia Federal, Lorenzetti afirmou que o dossiê seria entregue a Lacerda.

A CPI também aprovou a convocação do empresário Abel Pereira, acusado de participar do esquema de compra irregular de ambulâncias com recursos do Orçamento e desvio de dinheiro público, desmontado pela PF na Operação Sanguessuga, e da compra do suposto dossiê.

Neste momento, os parlamentares da comissão ouvem o depoimento de Valdebran Padilha. Ex-filiado do PT, ele foi preso em um hotel em São Paulo, em setembro, junto com Gedimar Passos, com R$ 1,7 milhão que seria usado para a compra do dossiê.