O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, disse que seu partido deverá pagar pelo dinheiro não declarado à Justiça Eleitoral que recebeu.

"Se tiver que pagar, eu pago. Cometemos um erro e agora temos que pagar", disse ele, ao sair do prédio da Polícia Federal, onde estava depondo desde às 9h. Segundo ele, nada foi acrescentado além do que já havia dito na Comissão Parlamentar de Inquérito e no Conselho de Ética.

Costa Neto disse que o tem que comprovar os gastos feitos na campanha de 2002. "Eu tenho a origem do dinheiro e agora tenho que trabalhar junto ao PT para levantar as notas fiscais". Segundo ele, serão necessários 30 dias para fazer um levantamento do material.