Rio – O Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio de Janeiro rejeitou, por quatro votos a dois, as contas dos governos Anthony Garotinho e Benedita da Silva, referentes ao ano de 2002. O conselheiro Marco Antônio Alencar, relator do processo, tinha recomendado a rejeição. A surpresa ficou por conta do voto de Jonas Lopes de Carvalho, que votou pela rejeição das contas, apesar de ter sido indicado por Garotinho para o Tribunal. Foi a primeira vez que o TCE rejeitou as contas de um governo no Estado.

Marco Antônio informou que Garotinho e Benedita descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal por terem investido menos em saúde e educação do que o mínimo exigido pela legislação. De acordo com o relatório, no caso da saúde deixaram de ser investidos R$ 75 milhões. Segundo Marco Antônio, que é filho do também ex-governador Marcello Alencar, isso torna o Estado “passível de uma intervenção federal”.