Três bombeiros morreram quando combatiam um incêndio em uma boate no Centro do Rio na tarde desta sexta-feira, 18. Um quarto integrante da corporação foi internado em estado grave no Hospital Souza Aguiar, do município. O Corpo de Bombeiros confirmou a morte dos três militares, mas não divulgou seus nomes.

+ Leia ainda: Pesquisa sem Bolsonaro mostra Moro em 1° e Luciano Huck em 2° na corrida ao Planalto

Em nota, os bombeiros informaram que será aberta uma sindicância para apurar o que ocorreu. Extraoficialmente, em grupos de bombeiros em redes sociais, circulou a versão de que o fogo já estava controlado, na fase de rescaldo e, por isso, os soldados estavam sem equipamento de proteção.

No entanto, um vazamento de gás que não tinha sido percebido teria provocado uma explosão e um desabamento parcial, atingindo os militares que estavam dentro do imóvel.

+ Leia mais: Corpo de jovem que se afogou em Guaratuba é encontrado após cinco dias

O fogo começou por volta das 11h30. O antigo casarão onde funcionava a boate Whisqueria Quatro por Quatro estava vazia, e o fogo foi rapidamente controlado num primeiro momento.

Um vazamento de gás que não tinha sido percebido teria provocado uma explosão. Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil
Um vazamento de gás teria provocado uma explosão. Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

A rua Buenos Aires, no trecho entre a avenida Rio Branco e a rua da Quitanda, foi interditada pelos Bombeiros, e os prédios ao lado, evacuados. O VLT teve o tráfego interrompido, e a fumaça tomou a avenida Rio Branco, a Candelária e ruas próximas.

+Viu essa? Adolescente desaparecido há quatro dias é encontrado morto em Curitiba!

Trabalhadores das empresas que funcionavam nas imediações permaneceram no local para acompanhar o trabalho dos agentes contras as chamas. Quatro caminhões e outros três veículos dos Bombeiros foram mobilizados para apagar o incêndio. Depois do incidente que resultou nas mortes, a fumaça negra aumentou, indicando que o fogo recrudescera.

Até o fim da tarde, os bombeiros continuavam a trabalhar.

Bombeiros em ação. Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil
Bombeiros em ação. Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

Presos sócios de empresa suspeitos de aplicar golpe milionário em esquema de pirâmide