Foi preso durante uma operação da Polícia Federal (PF), no Acre, o português J.A.C.F., de 60 anos, narcotraficante internacional, condenado por tráfico de drogas pela Justiça do Maranhão, Ceará, e pelo país Luxemburgo. A operação teve início com a suposta presença de um grupo armado peruano que teria invadido as instalações da base da Frente de Proteção Etnoambiental Envira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Igarapé Xinane, localizada a cerca de 20Km da fronteira com o Peru, às margens do Rio Envira, em região de selva densa, onde vivem diferentes etnias de índios isolados.

Segundo Carlos Travassos, coordenador-geral de Índios Isolados e recente contato da Funai, no sábado foi encontrado um acampamento do outro lado do igarapé, onde havia um colchão, sacos de açúcar, uma mochila com cascas de cartuchos roubados da base e um pedaço de flecha. De acordo com a PF, após a retomada do Posto da Funai, foram realizadas incursões na mata, que culminaram com a prisão de J.A.C.F.

Com relação ao possível cerco aos Servidores da Funai, no último final de semana, a PF recebeu alguns e-mails do servidor da Funai relatando que, no sábado, as coisas estavam sob controle, tendo, no mais recente, informado sobre a presença rastros de pessoas. A PF avalia as informações.