Foto: STF

 Ministros do STF: carros de alto luxo em compra milionária.

Uma licitação lançada na página do STF na Internet (www.stf.gov.br) informa que somente com a compra dos três automóveis deverão ser consumidos até R$ 355.350,00. O valor seria ainda maior, mas o tribunal pretende entregar, em troca de um desconto de R$ 60 mil, três Omegas com oito anos de uso.

As pessoas que forem conduzidas nesses veículos de luxo terão muito conforto. Entre as especificações dos automóveis estão: veículo de representação na cor preta metálica (não há a informação se será nacional ou importado), com três volumes, motor seis cilindros, potência mínima de 190 cavalos, transmissão automática com mínimo de quatro velocidades, tração traseira, direção hidráulica, ar-condicionado integrado com controle eletrônico de temperatura, rádio AM/FM com CD player e bancos com apoios para cabeça.

No caso dos bancos dianteiros dos automóveis de luxo, eles deverão ter regulagem de altura e lombar. No banco traseiro deverá existir um descanso central para o braço. O comprimento total do veículo deverá ter no mínimo 4,77 metros. A largura total mínima da carroceria do carro deverá ser de 1,84m. Procurado por meio de sua assessoria de comunicação, o Supremo não se manifestou sobre a compra.

O STF é a mais alta Corte de Justiça do País. O tribunal é integrado por 11 ministros nomeados pelo presidente da República. Entre outras tarefas, eles têm de julgar ações que questionam desde a constitucionalidade de leis até processos criminais abertos contra autoridades do primeiro escalão dos três Poderes.

Atualmente, os ministros do Supremo circulam por Brasília em veículos do modelo Omega fabricados na Austrália. Treze desses automóveis foram adquiridos há cerca de cinco anos. Na ocasião, a justificativa para a compra foi de que os veículos estavam tendo problemas de motor, freio e sistema elétrico.

Além dos três automóveis de valor unitário de até R$ 118.450 (depois de deduzido o valor relativo aos três veículos que serão dados como parte de pagamento), o STF comprará cinco carros nacionais, na cor preta, e com vários itens de conforto, como ar-condicionado e direção hidráulica. O valor total da compra desses cinco automóveis não poderá  ultrapassar R$ 186.180,00. A compra de um veículo nacional, na cor branca, também está sendo licitada por valor de até R$ 35.390.