O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, quer apressar a construção de creches dentro do programa Pró-Infância. A ideia é ofertar para municípios tecnologia mais rápida, como pré-moldados, para que casas onde funcionam as instituições fiquem prontas num prazo máximo de seis meses. Atualmente, são necessários 2 anos.

O aumento da oferta de vagas nas creches, afirma, é um dos caminhos para tentar reduzir o número de crianças fora da escola. Estudo feito pelo movimento Todos pela Educação revela que 3,8 milhões de pessoas entre 4 e 17 anos estavam fora da escola em 2010.

Outro ponto que deve ser atacado, disse, “é tornar mais interessante” a escola para jovens entre 15 a 17 anos. Além do Pronatec, disse, outro fator que pode auxiliar essa tarefa é a distribuição de recursos para aulas se tornarem mais dinâmicas. A expectativa é de que no próximo semestre comece a distribuição de 600 mil tablets para professores de escolas onde há banda larga.