As autoridades sanitárias italianas confirmaram dois casos de pacientes com o coronavírus. São dois turistas chineses que chegaram ao país a poucos dias. Os casos foram confirmados nesta quinta-feira, 30, pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, em uma entrevista coletiva.

Os pacientes foram isolados no hospital romano Lazzaro Spallanzani, especializado em doenças contagiosas, disse o ministro da Saúde, Roberto Speranza. Conte pediu que o cidadão italianos fiquem tranquilos. Segundo ele, todas as medidas de precaução foram tomadas para “isolar esses dois casos”. Além disso, o governo está verificado o caminho que as pessoas infectadas seguiram na Itália para “evitar qualquer risco maior”.

Mais cedo, cerca de 7 mil pessoas foram retidas de um navio da Costa Cruzeiros em Civitavecchia, a 80 quilômetros de Roma, capital da Itália, após uma turista chinesa ter apresentado febre e dificuldades respiratórias. A mulher, que viajava com o marido, é proveniente de Hong Kong e chegou à Itália via Milão, em 25 de janeiro. O casal também foi acompanhado por médicos do Instituto Lazzaro Spallanzani. Após os exames, os supostos casos de coronavírus foram descartados.