Sorocaba – Um historiador paulistano de 90 anos terá que pagar pensão alimentícia no valor de R$ 2 mil mensais a sua filha, uma escritora de 50 anos. A decisão é do juiz José Antonio Encinas Manfre, da 2.ª Vara da Família e Sucessões de São Paulo. A advogada da mulher, Darlise Elmi, que recentemente obteve sucesso também numa causa em que um microempresário passou a receber ajuda financeira da ex-mulher, disse que essas decisões ainda são raras. Geralmente as pensões alimentícias favorecem menores de idade e pessoas doentes ou idosas.