Brasília

– O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Geraldo Majella Agnelo, disse ontem que se emocionou com o filme A paixão de Cristo, de Mel Gibson, que estreou nos Estados Unidos e chega ao Brasil na próxima sexta-feira. Dom Geraldo e o secretário-geral da CNBB, dom Odilo Pedro Scherer, disseram que se emocionaram com o filme e que não o consideraram anti-semita. Para eles, a película apenas traz a visão cinematográfica do ator americano sobre as escrituras bíblicas. Perguntados se recomendariam o filme aos católicos, responderam que sim.