O Corpo de Bombeiros de Belém do Pará ainda busca duas pessoas sob os escombros do prédio que desabou na tarde de sábado. Segundo o subcomandante da corporação, coronel Mário Wanzeler, 110 bombeiros trabalham no local. Além deles, equipes da Defesa Civil, Exército e Cruz Vermelha também ajudam na operação.

Os trabalhos de busca foram interrompidos na madrugada de hoje, quando uma forte chuva atingia a cidade. “A chuva foi rápida e logo pudemos retomar as buscas”, conta Wanzeler. De acordo com o coronel, os bombeiros ainda buscam dois operários que trabalhavam na obra.

Para ajudar na localização de vítimas, o Corpo de Bombeiros usa um detector de ruídos e calor. O sensor consegue detectar em superfícies submersas e estruturas fragilizadas se há espaços vazios e calor. O aparelho converte as vibrações em sinais sonoros e visuais, auxiliando nas buscas por desaparecidos.

Na madrugada de ontem, o corpo de uma mulher foi retirado dos escombros do prédio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a identificação da vítima será feita por um exame de DNA. O corpo possivelmente é de uma senhora, de cerca de 67 anos, que morava em uma residência vizinha ao edifício.