Brasília

– Os atores Osvaldo Louzada e Carmen Silva, que interpretam o casal de idosos na novela “Mulheres Apaixonadas”, da Rede Globo, foram ao Senado para defender os direitos das pessoas mais velhas e o Estatuto do Idoso, aprovado ontem na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O texto prevê penas para crimes de maus-tratos de idosos. A proposta será votada em caráter terminativo na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, depois segue para a Câmara, onde tramita outra proposta sobre o assunto.

O Estatuto do Idoso estabelece, entre outras regras, que nenhum idoso internado em asilo ou centro de cuidado diurno poderá ser abandonado. A pena prevista para este crime é de reclusão de um a três anos. Nenhum idoso poderá ser objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. O texto fixa ainda que os idosos terão preferência nos atendimentos da rede do Sistema Único de Saúde e deverão receber gratuitamente medicamentos e tratamento médico.

Apelo

Convidados pelo Senado, Louzada e Carmen fizeram um apelo, durante sessão da Subcomissão Temporária do Idoso, para que a sociedade respeite os mais velhos. “Espero que os idosos sejam respeitados. As pessoas têm de parar de pensar que os velhos “já eram?”, disse Carmen em rápido depoimento. Carmen, de 87 anos, disse que os pais devem mostrar aos filhos que os mais velhos são tão importantes quanto os jovens.

Seu colega de novela Louzada comemorou o fato de o Estatuto do Idoso ter sido aprovado e se emocionou ao falar da importância de legislações específicas para as pessoas de sua faixa etária. “Precisamos de jovens, mas os jovens também precisam do idoso”, disse Louzada, que tem 91 anos. Ele agradeceu o convite, da senadora Íris Araújo (PMDB-GO), e fez algumas brincadeiras. Chegou a dizer, bem-humorado, que estava “apaixonado” pela senadora peemedebista, arrancando risos dos parlamentares.