Visando a preparação para os Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, os treze atletas da seleção brasileira de canoagem estão na Europa participando de duas etapas da Copa do Mundo da modalidade. A primeira terminou neste fim de semana em Zagreb, na Croácia, e a próxima acontece a partir do dia 18 deste mês, em Szeged, Hungria. Na fase inicial da viagem pela Europa, os brasileiros se classificaram para oito semifinais da Copa do Mundo.
 
Na primeira etapa, na Croácia, os homens chegaram a todas as finais da competição, com destaque para o sergipano Nivalter Jesus. Ele foi o único a disputar uma final A, no C1 200 m, terminando na sexta posição com 40s896. Na semifinal, ele havia terminado em terceiro. ?Fiquei muito satisfeito com o resultado que mostra que meu esforço nos treinamentos está dando resultados?, comemorou a jovem revelação da canoagem brasileira.
 
Nas finais B ? competidas entre os canoístas que ficaram entre 10º e 18º nas semifinais-, Edson Silva conquistou a primeira colocação no K1 200 m. Sebastian Cuattrin, por sua vez, alcançou apenas a semifinal nesta categoria, ficando em sétimo.

No K2 200 m, Carlos Campos e Roberto Maehler, forte esperança de medalha na categoria no Pan, conquistaram a segunda posição na final. No K4, tido junto ao K2 as promessas do Brasil, Cuattrin, Campos, Maehler e Silva encerraram a participação brasileira na categoria com o sétimo tempo. Cuattrin ainda foi à final B do K1 1000 m, terminando em oitavo.

A equipe feminina do Brasil não chegou a nenhuma final, parando na fase anterior em três oportunidades: no K4 200 m (Naine Pereira, Ariela Pinto, Daniela Alvarez e Bruna Gama), K1 200 m ( Bruna Gama) e K2 200 m (Naine Pereira e Ariela Pinto).

Preparação para o Pan
 
Há pouco mais de dois meses para o início do Pan, a seleção brasileira de canoagem segue em intenso treinamento e aprimoramento técnico nas duas etapas da Copa do Mundo de Canoagem Velocidade.

No último Pan-americano, em Santo Domingo (2003), a canoagem brasileira conquistou seu melhor resultado na história com a conquista de cinco medalhas para o país. Guto Campos levou medalha de ouro na prova do K-2 500m – a primeira da história – e Cuattrin levou três pratas, nas provas de K-1 1000m, K-1 500m e K-4.

"A Copa do Mundo de canoagem velocidade é uma preparação para os Jogos Pan-Americanos. Aqui encontramos muitos adversários que estarão competindo no Rio de Janeiro", contou o técnico da seleção brasileira feminina, Alvaro Koslowski. "Este é um momento onde devemos aprimorar a técnica e aprender com os resultados?, ressaltou Pedro Sena, técnico da canoa masculina.

?Estamos empenhados em levar os atletas às melhores competições do mundo para que eles, vivenciando a canoagem também entre atletas olímpicos, evoluam no esporte e tragam este aprendizado para outros canoístas brasileiros?, destacou João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem.

Entre as equipes que estão disputando a Copa do Mundo, cinco estarão presentes nos Jogos do Rio: Canadá, Estados Unidos, Chile, Argentina e Porto Rico.