A Mitsubishi decidiu dar cidadania brasileira ao Lancer, versão de entrada da montadora no mercado nacional. O sedã médio começa a ser produzido na fábrica de Catalão (GO) a partir do segundo semestre, segundo informou o presidente da marca no Brasil, Robert Rittscher, ao site Carpress. De lá já saem os modelos ASX (nacionalizado no ano passado), L200, Pajero TR4 e Dakar.

O modelo é equipado com um motor 2.0, de 160 cv, com a opção de câmbio manual de cinco marchas ou CVT. Os preços sugeridos vão de R$ 67.990 a R$ 98.990 e, mesmo com a tropicalização, não devem ficar muito abaixo dos praticados atualmente, já que a Mitsubishi subsidia a importação do modelo atual, que vem do Japão.

Em 2013, o carro vendeu uma média de 480 unidades por mês, ficando à frente de Peugeot 408 e Hyundai Elantra, mas longe de figurar entre os principais concorrentes do segmento. A família Lancer ainda possui as versões Sportback Ralliart (R$ 129.990) e Evolution X (R$ 208.990)

Na entrevista ao site, Robert Rittscher descartou a vinda de modelos mais em conta ao país. Havia rumores de que o compacto Mirage poderia ser feito no Brasil para brigar com Volkswagen Gol e Fiat Palio. Segundo ele, “o mercado de compactos no Brasil está repleto de concorrentes e não há previsão da marca em disputá-lo nos próximos anos, apesar de termos modelos para isso”.

O presidente, porém, admitiu que haverá atualizações de portfólio no futuro, inclusive até com uma nova plataforma. No momento, o Pajero TR4 (nacional) e o Pajero Full (importado) são os modelos mais defasados da empresa, com plataformas datadas de 1999.