Em entrevista à agência Automotive News, o engenheiro da área de híbridos da Toyota Seiji Mizuno afirmou que a água gerada como subproduto pelo motor a hidrogênio do Mirai é tão saudável que pode ser superior até mesmo ao leite. A conclusão foi obtida a partir de testes em laboratórios, que comprovaram um menor índice de impurezas orgânicas comparado ao líquido de origem animal. Mizuno, porém, ressaltou que a ingestão da água não é recomendada, pois a qualidade da mesma está diretamente ligada às condições do ar. Ou seja, o produto gerado pela reação química que produz energia para mover o veículo poderá conter bactérias ou substâncias nocivas à saúde. Considerando que o carro rodará nas grandes cidades, que costumam apresentar índices elevados de poluição atmosférica. O Mirai estreia primeiro no Japão, em abril de 2015, e depois segue para Europa e EUA.