Pelo menos 131 pessoas morreram e 400 foram feridas em quatro explosões registradas na manhã de hoje em quatro trens em Madri.

O ataque foi atribuído à organização separatista armada basca ETA e acontece a 72 horas das eleições gerais espanholas, que estão marcadas para domingo.

Esse é o atentado mais mortífero já atribuído ao ETA em mais de 30 anos de luta armada pela independência do País Basco.