Brasília ? O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, garantiu que nenhum passageiro da Varig vai ficar sem voltar para casa. "Estamos atendendo todas as emergências que estão aparecendo neste momento. Estamos conseguindo embarcar grande parte dos passageiros com sucesso", afirmou. O maior desafio para a agência e para as companhias aéreas são os passageiros que estão em viagem ao exterior.

Zuanazzi informou que há 28 mil passageiros fora do país com passagens da Varig até o dia 30 de junho. Desse total, 5.600 estão na Alemanha para assistir a Copa do Mundo. Segundo a Anac, a Varig está pagando hospedagem e alimentação para todas as pessoas que não estão embarcando nos vôos regulares. A exceção a essa regra é o caso de pessoas que estão nos Estados Unidos, onde as leis não permitem o pagamento de hotel e comida. Nesse caso, a Anac e o Itamaraty buscam encontrar soluções para os brasileiros.

No caso dos vôos domésticos, a Anac também está enfrentando problemas. Hoje (22), na cidade de Belém, no Pará, a agência conseguiu que a TAM realizasse um vôo extra para buscar passageiros que seguiam para Brasília. A companhia área também fará vôos extras para buscar passageiros em Brasília e em São Paulo. Nesse último caso, dois novos vôos vão levar passageiros a Porto Alegre e Curitiba.