Brasília – Alguns acusados na Operação Furacão, da Polícia Federal (PF), devem depor nesta semana na 6ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Um deles será o bicheiro Antonio Petrus Kalil, conhecido como "Turcão", que já foi intimado pela Justiça. Turcão, de 82 anos, está preso na carceragem da superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Segundo a PF, os depoimentos na vara da Justiça têm início na quinta-feira (26). O órgão federal informou também que, após depor, os detidos serão transferidos para a Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

O bicheiro Turcão está no grupo dos 21 suspeitos que não possuem foro privilegiado e que vão ser investigados por um segundo inquérito, aberto por determinação do Ministério Público Federal. A prisão preventiva desses suspeitos foi aceita pela 6ª Vara Federal. Segundo a advogada Concita Ayres, a intimação judicial prevê o depoimento de Turcão a partir de quinta-feira. Portanto, a série de exames a que Turcão realiza no Hospital das Forças Armadas para investigar possível problema de fuga de memória deve terminar entre esta segunda-feira (23) e amanhã, de acordo com sua advogada.

Entre os 25 detidos pela Operação Furacão, estão contraventores, delegados e magistrados acusados de crimes como corrupção, tráfico de influência e envolvimento com jogos ilegais. Foi uma das maiores operações de combate à corrupção já realizadas no país, por causa do nível das pessoas envolvidas.