A Turma da Mônica prestou uma homenagem ao ator Chadwick Boseman, 43, protagonista do filme “Pantera Negra“, que morreu na sexta passada (28) após diagnóstico de câncer do cólon.

O cartunista Mauricio de Sousa desenhou Cebolinha, Cascão, Mônica, Magali, Jeremias e Milena fazendo o símbolo do Pantera Negra, super-herói do universo Marvel interpretado por Chadwick. A imagem foi publicada no perfil oficial da turma no Instagram com a mensagem: “Obrigada por tudo”.

A Globo anunciou neste sábado (29) que mudou a programação da próxima segunda-feira (31) para exibir o filme “Pantera Negra”, inédito na TV aberta, atendendo a pedidos do público. O filme será exibido na Tela Quente (após a novela “Fina Estampa”), em homenagem ao ator.

Além do filme, o apresentador Manoel Soares, 40, que está comandando o É de Casa, vai falar sobre a importância do filme, o primeiro longa de super-heróis com grande orçamento a ser protagonizado por um ator negro. “Esperei quase 40 anos para ter um super-herói parecido comigo e a pessoa que personificou esse sonho não está mais entre nós. Boseman representou essa geração que ansiava por isso e se espelhou nessa conquista.”

CHADWICK BOSEMAN

Nascido na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, Chadwick Boseman é o mais novo de três filhos. Seus pais trabalhavam para um conglomerado agrícola. Ele se formou pela Universidade Howard e teve papéis pequenos na televisão antes de sua primeira grande aparição em 2013, quando interpretou Robinson em “42”.

Boseman teve câncer de cólon diagnosticado há quatro anos. “Um verdadeiro lutador, Chadwick perseverou em tudo e trouxe a você muitos dos filmes que você aprendeu a amar”, publicaram na conta oficial de Boseman no Twitter. Durante esse período, no entanto, o diagnóstico não havia sido trazido a público.

“De ‘Marshall’ a ‘Da 5 Bloods’, o ‘Ma Rainey’s Black Bottom’ de August Wilson e vários outros –todos foram filmados durante e entre inúmeras cirurgias e quimioterapia. Foi a honra de sua carreira dar vida ao rei T’Challa no ‘Pantera Negra’.”

Segundo o comunicado, o ator morreu em sua casa com esposa e família.

Além do sucesso em “Pantera Negra”, de 2018, Boseman também atuou recentemente nos filmes “Crime Sem Saída”, de 2019, e “Destacamento Blood”, de 2020, longa de Spike Lee sobre a Guerra do Vietnã que estreou na Netflix em meio aos protestos do movimento Black Lives Matter.

O ator também retratou figuras históricas, como o cantor James Brown, em “Get on Up”, de 2014, e Jackie Robinson, primeiro afro-americano a jogar na principal liga de baseball dos EUA, no filme “42: A História de uma Lenda”.

“Pantera Negra” foi o primeiro filme de super-herói indicado à principal categoria do Oscar e o personagem, cuja alcunha remete ao grupo de ativistas negros, se tornou um símbolo cultural. O filme, primeiro blockbuster de super-herói protagonizado por um afro-americano e dirigido por um, Ryan Coogler, foi o quinto mais exitoso dos filmes do Universo Marvel.