O artista plástico paranaense Tony Camargo abre nesta sexta-feira (3), às 18h30 no Museu de Arte Contemporânea, em Curitiba, a mostra individual Aspecto A. Serão apresentadas 18 obras, entre fotografias de vários tamanhos, desenhos com técnica mista e pinturas. ?A minha intenção é misturar e confrontar as mídias. O nome da exposição remete exatamente a isso. Quero colocar uma situação para a experiência artística?, afirma o artista, que foi premiado na última edição do programa Rumos Visuais Itaú Cultural.

A exposição tem entrada franca e permanece até o dia 2 de setembro. Tony Camargo recentemente realizou mostra individual na galeria Casa Triângulo, em São Paulo, participou da última mostra Panorama da Arte Brasileira no MAM/SP e da recente mostra 10+1 Geração da Virada, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

A exposição em Curitiba reúne objetos fotográficos, trabalhos em papel e pinturas. O artista explica que seu trabalho aborda fundamentalmente, questões relativas à problemática do lugar da imagem no mundo contemporâneo. ?Para mim a experiência plástica é intraduzível. Isto é, nada daquilo que eu possa descrever pode condizer com aquilo que está exposto?, afirma.

Segundo Artur Freitas, crítico de arte e professor da Faculdade de Artes do Paraná, a iconografia pop é um dos principais elementos do trabalho de Camargo, em imagens que hora destacam vertiginosamente propriedades do ?presente?, hora apresentam pelo ângulo de visão do artista, problemas e questões estruturais da história da arte universal. ?Em linhas gerais, Tony Camargo não deixa de ser, entre outras coisas, um autêntico visionário. Ou seja, um daqueles homens dispostos a propor e a difundir suas próprias visões, quem sabe por crer, como os artistas, os estadistas e os loucos, na consagração pública de suas revelações?, afirma.