Cinco escritores portugueses, de idades diferentes e de temáticas e estilos variados, estão no Brasil esta semana para encontros com leitores – em São Paulo (nesta terça), Porto Alegre (PUC, quinta) e no Rio (Instituto Moreira Salles, sábado). Vozes da Língua Portuguesa é uma iniciativa da lisboeta Casa Fernando Pessoa dentro da programação do Ano de Portugal no Brasil e uma boa oportunidade para ver ou rever Lídia Jorge e José Luis Peixoto, que têm vindo com mais frequência ao País, e ainda Rui Zink, Gastão Cruz e Patrícia Reis. Todos editados aqui, mas uns mais conhecidos do que outros.

Às 16h, a Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94; tel. 3775-0002) recebe Lídia Jorge, Patrícia Reis e Rui Zink. Às 20h, o debate será no Sesc Consolação (Rua Dr. Vila Nova, 245; tel. 3234-3000), com Gastão Cruz e José Luis Peixoto.

A mediação dos encontros será da também escritora Inês Pedrosa, diretora da Casa Fernando Pessoa. “Nossa ideia é apresentar um conjunto de autores portugueses com obras já publicadas no Brasil, mas não necessariamente muito divulgadas”, diz.

Rui Zink, 51 anos, é um dos convidados que, na opinião de Inês, não tiveram a repercussão merecida. “Ele é um bom comunicador, com um lado teatral forte e com uma escrita cheia de humor, de um humor cáustico. Tenho para mim que o leitor brasileiro gostará muito dele se ele tiver mais divulgação.” Autor de O Reserva (Planeta, 2004), ele concorda: “Não, não tive o reconhecimento que mereço. Então sou o fã português n.º 1 de Rubem Fonseca e isso vale nada?”, brinca. Ele teve um segundo título publicado aqui também pela Planeta – Dádiva Divina (2007) -, mas tampouco ficou satisfeito com o trabalho e hoje procura nova editora.

Seu livro mais recente, A Instalação do Medo, sobre terrorismo na Europa, saiu em Portugal em novembro e integra uma bibliografia ficcional que começa a dar conta de uma crise financeira e de identidade que atinge alguns países europeus.

VOZES DA LITERATURA PORTUGUESA – Biblioteca Mario de Andrade. Rua da Consolação, 94, tel. 3775-0002, Nesta terça, 16h. Sesc Consolação. Rua Dr. Vila Nova, 245, tel. 3234-3000. Nesta terça, 20h.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.