Hoje, o Teatro Paiol recebe mais uma edição do projeto Paiol Literário, realizado desde 2006 pelo jornal Rascunho, em parceria com o Sesi Paraná e com a Fundação Cultural de Curitiba.

Desta vez, o convidado é o escritor paulista Bernardo Ajzenberg. A conversa, com mediação do jornalista Luís Henrique Pellanda, começa com as já tradicionais perguntas: “Qual a importância da literatura na vida cotidiana das pessoas? E por que ler?”.

Bernardo Ajzenberg nasceu em São Paulo, em 1959. Formado em jornalismo pela Faculdade de Comunicação Cásper Líbero em 1983, tem passagens por veículos de comunicação como Gazeta Mercantil, Veja, Última Hora, entre outros.

No jornal Folha de S.Paulo, ocupou, entre outros cargos, o de Secretário de Redação e de ombudsman. É autor dos romances Carreiras Cortadas, Efeito Suspensório, Goldstein & Camargo, Variações Goldman, A Gaiola de Faraday e Olhos Secos, além do livro de contos Homens com Mulheres. Como tradutor, verteu mais de vinte livros, especialmente de ficção literária, para o português.

Todos os encontros são reproduzidos na edição do mês seguinte do Rascunho e no site www.rascunho.com.br, mantido em parceria com a Rede Paranaense de Comunicação (RPC). Dessa forma, os leitores que moram em outras cidades ou não puderam comparecer também acompanham os temas levantados nas conversas.

Serviço:
Paiol Literário, com Bernardo Ajzenberg e mediação de Luís Henrique Pellanda
Teatro Paiol
Praça Guido Viaro, s/n.º, Prado Velho
Dia 16 de setembro, quarta-feira, às 20 horas. Entrada gratuita.
Mais informações: (41) 3213-1340