O ano de 2016 foi o ano de Donald Glover. Ator, roteirista e músico, ele lançou dois hits. O primeiro, sob o nome artístico de Childish Gambino, foi Awaken, My Love!, um disco que funde funk, soul e R&B em uma linguagem moderna – um dos melhores álbuns da temporada passada. O segundo hit foi a série Atlanta, exibida nos Estados Unidos pelo canal FX, que ganhou duas indicações ao Globo de Ouro deste ano.

Em Atlanta, Glover é o criador, roteirista, diretor, produtor executivo e, ainda, o protagonista. Na telinha, ele interpreta um jovem que decide se tornar empresário do primo, um rapper chamado Paperboy, na tentativa de sair de uma vida miserável. A série, embora com altas doses dramáticas, não se deixa tornar pesada, e foi indicada na categoria de melhor produção de comédia – trata-se do amalucado Globo de Ouro, afinal. Glover também foi indicado como melhor ator. E, se a premiação fosse justa, levaria os dois prêmios.

A série a ser batida, desta vez, é The People v. O. J. Simpson: American Crime Story, também do canal FX, que tem cinco indicações, inclusive na categoria de melhor filme para TV ou série limitada e destaques individuais para os atores Courtney B. Vance, Sarah Paulson, Sterling K. Brown e John Travolta.

Outrora bambambã, Game of Thrones ficou com duas indicações mesmo após uma boa sexta temporada e não deve ser lembrada. Mozart in the Jungle, da Amazon, com duas indicações, pode dar trabalho.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.