O técnico francês Arsène Wenger, do Arsenal, desmentiu os rumores da imprensa europeia e negou nesta sexta-feira que o meia espanhol Cesc Fabregas esteja negociando sua ida para o Barcelona. Ele ainda aproveitou a situação para criticar o Campeonato Espanhol.

“Não está havendo conversas porque não queremos vender nossos jogadores. Não consigo entender como alguém competitivo pode querer jogar na Espanha. Eles tem dois bons times, mas o terceiro está 24 pontos atrás”, declarou o técnico do Arsenal, referindo-se à diferença de Barcelona e Real Madrid para o terceiro colocado Valencia no Campeonato Espanhol.

O técnico francês não poupou críticas ao futebol espanhol. Além de criticar a competitividade do campeonato, ele falou sobre a situação econômica do futebol espanhol, que fez com que o sindicato dos jogadores do país convocasse uma greve pela falta de pagamento de salários – depois, a paralisação acabou sendo cancelada.

“No final de semana os jogadores queriam fazer uma greve porque não estão sendo pagos. Esta liga está em uma completa desordem”, comentou Wenger, na tentativa de defender a permanência de Fabregas no Arsenal e no futebol inglês.