A discussão entre Seedorf e Gilberto não abriu nenhum tipo de crise no Botafogo. E a prova disso veio nesta quinta-feira, quando a equipe carioca não tomou conhecimento do Atlético Mineiro: venceu o campeão da Libertadores de virada, por 4 a 2, no Maracanã, e encaminhou a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil. E a vitória veio mesmo sem Seedorf.

O técnico Oswaldo de Oliveira comemorou bastante o resultado e lembrou que bater o melhor time do continente vai dar ainda mais moral para o líder do Campeonato Brasileiro. “Virar um jogo em cima do Atlético-MG, com toda a qualidade deles… Quatro gols nos impulsiona, claro”, disse o treinador.

Ele também elogiou a postura da torcida no Maracanã. “Quero mais uma vez fazer uma referência a um fator decisivo: a torcida do Botafogo. Levamos o (primeiro) gol e ela cantou o hino, jogou junto. Não existe time campeão sem uma torcida participativa e otimista”, reforçou. O público do jogo foi de 16.153 pagantes.

Oswaldo de Oliveira ainda minimizou a ausência de Seedorf, substituído pelo atacante Alex. “É inegável a qualidade do Seedorf, mas temos jogadores para substituí-lo. Não é a primeira e nem será a ultima vez que jogaremos sem ele”, lembrou o técnico, que contou que o jogador evolui das dores no joelho direito, mas ainda é dúvida para pegar o Atlético-PR, domingo, pelo Brasileirão.