Leandro, ao lado dos companheiros
do meio-campo, foi elogiado
pelo técnico tricolor.

A tranqüilidade na dose certa. O bom desempenho e a vitória na largada do Brasileirão afastaram as “nuvens negras” que há tempos insistiam em pairar sobre Vila Capanema. Não foi uma atuação perfeita, mas o Paraná Clube soube administrar suas deficiências e mostrou um espírito de grupo acima da média. Na avaliação do técnico Otacílio Gonçalves, o companheirismo fez o sistema defensivo surtir o efeito desejado. A qualidade de Maurílio completou o serviço. O treinador só lamentou os excessivos erros nos contragolpes, quando o Tricolor deixou de “matar” o jogo.

Este ponto já recebe atenção especial da comissão técnica. “Erramos muito no passe final, quando poderíamos ter feito mais gols”, comentou Otacílio. Rapidamente o treinador recordou três lances onde o Paraná só não ficou frente a frente com o goleiro adversário por erro de passe ou domínio de bola. “Mas, o mais importante é que o time foi compacto e teve velocidade para contra-atacar”, disse. Este será o perfil do Paraná Clube neste campeonato brasileiro, aproveitando o equilíbrio e o bom entrosamento entre os meias Leandro, Sidnei e Ronaldo.

Em relação ao ataque, o Paraná ainda necessita da presença mais efetiva dos seus laterais. Luís Paulo e Fabinho souberam aproveitar o espaço para o apoio, mas os cruzamentos foram muito ruins. Sob o aspecto defensivo, a preocupação é com os lances de bola parada. O Tricolor teve dificuldades em vários escanteios e em um deles sofreu o gol. “É preciso levar em consideração a estatura do adversário, que contava com jogadores muito altos”, amenizou Otacílio. “Mas, mesmo assim é possível melhorar este rendimento com os treinos específicos”.

O treinador já confirmou a manutenção da equipe para o jogo de quinta-feira, no Canindé, frente à Lusa. O volante Leandro, que deixou o campo, sábado, com dores no tornozelo direito, já está recuperado e ontem treinou normalmente. O auxiliar técnico Omar Feitosa foi a Goiânia, “espionar” a Portuguesa. O relatório será utilizado na preparação da equipe, que terá Marcos; Luís Paulo, Cristiano Ávalos, Fábio Luís e Fabinho; Sidnei, Leandro, Ronaldo e Alexandre; Maurílio e Márcio. Otacílio Gonçalves comanda treino tático hoje à tarde, na Vila Capanema.

Bruno, mais um atacante

O Paraná Clube apresentou mais um reforço para a disputa do Brasileirão. O atacante Bruno assinou contrato até o fim do ano. Revelado pelo Prudentópolis, o jogador obteve liminar na Justiça do Trabalho e o fim do vínculo com a equipe do interior do Estado. Com o jogador, o clube supre a saída de Luciano. Em apenas uma semana, as opções de ataque foram reformuladas, com as saídas de Tico e Luciano e as chegadas de Marcelo e Bruno.

Bruno França Fogaça, 20 anos, é natural de São Miguel Arcanjo-SP e já passou por Prudentópolis, Coritiba e Elfborg (Suécia). Em junho, o atacante foi para a Ucrânia junto com a delegação do Paraná, pois fora cedido por empréstimo ao Karpathy. Ele não acertou contrato com o clube ucraniano e retornou ao Brasil. Alegando atrasos no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, Bruno conseguiu se desvincular do Prudentópolis e acertou com o Tricolor.