A etapa de abertura da Copa Petrobras Pick-up Racing foi uma das mais disputadas da história da categoria, a única do mundo movida a gás natural veicular (GNV). Os gaúchos dominaram a corrida realizada no Autódromo Internacional de Curitiba neste domingo (23 de maio), ficando com quatro dos cinco lugares do pódio.

O recordista de vitórias da Pick-up Racing, João Campos, teve muitas dificuldades para superar o conterrâneo Nelson Bazzo, que se revezou na liderança com o vencedor do Grande Prêmio Compagás. O paranaense Kau Machado foi o único paranaense a subir ao pódio, cruzando a linha de chegada na terceira posição. Os estreantes Abramo Mazzochi e Franco Stédile terminaram em 4.º e 5.º, respectivamente.

A corrida começou antes da bandeirada, pois a chuva obrigou as equipes a trocarem os pneus slick por pneus “biscoito”. Na largada, o pole position Nelson Bazzo se manteve na frente, seguido por Campos e Mazzochi e Emerson Duda, que se envolveu num acidente com Gustavo Sucolotti na na entrada da reta oposta.

Com isso, Sucolotti abandonou a prova e Duda foi para o box, ficando uma volta atrás do líder. O acidente ocasionou a entrada do Pace Pick-up, pilotado por Maria Christina Moreira, que não terminou o carro a tempo e estréia no campeonato na próxima etapa, marcada para o dia 13 de junho, em Brasília.

Na relargada, Campos aumentou a pressão sobre Bazzo e conseguiu ultrapassá-lo. No pelotão intermediário, Kau, Abramo, Franco e Milton Vianna brigavam intensamente, pela 3.ª posição. Algumas voltas depois, Campos começou a ter problemas no motor e Bazzo encostou. No pit stop obrigatório para a liberação do segundo cilindro de GNV, o líder e atual tricampeão da categoria ficou parado mais de 30 segundos para solucionar o problema no motor e voltou na 6a posição. “Não sei o que aconteceu, mas perdi potência e tivemos que mudar o acerto do motor durante o pit stop”, revela.

A partir daí, Campos partiu para a recuperação, chegando à 5.ª posição antes da entrada do Pace Pick-up. Na relargada, o gaúcho partiu para cima e conseguiu ganhar a segunda posição de Kau Machado, quando faltavam duas voltas para o final. Depois de diversas tentativas, Campos aproveitou uma escapada de Bazzo na curva da vitória para colocar sua Ranger ao lado da S10 número 0 e ganhar a primeira posição no final da reta, a uma volta do final. “Nào sei o que aconteceu, mas perdi um pouco do traçado e deixei espaço para ele. Perdi a corrida por isto”, lamenta Bazzo.

Depois da corrida, Kau Machado lamentou a falta de apoio do empresariado paranaense. “Os gaúchos estão bem porque têm apoio e mostraram isso na pista. Mesmo sem patrocínio, consegui representar o Estado no pódio, mas sem dinheiro é difícil fazer automobilismo”, lamenta.

Mesmo com problemas, Duda, que é um dos candidatos ao título em 2004, terminou na 6.ª colocação, seguido por Eduardo Heinen, Alessandro Da Cas, Luiz Reis e José Valentini, que completaram os 10 primeiros.

A Pick-up Racing conta com o apoio da Petrobras, CBA, Cilindros Mat, Perelli e Binno.