Lamentações foram a tônica do discurso dos jogadores do Palmeiras após o empate por 1 a 1 com a Chapecoense, nesta quinta-feira, na Arena Condá, em Chapecó, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado fez com que o time paulista terminasse a rodada na segunda colocação, com a mesma pontuação do líder Santos, que fica em primeiro apenas pelo saldo de gols.

Ao final da partida, o goleiro Vagner admitiu a falha no gol do time adversário e encarou o resultado como injusto. “Deixamos de conseguir os três pontos e a gente foi superior o jogo todo. A única chance deles foi na minha falha. O melhor em campo foi o Danilo (goleiro), que fez grandes defesas. Infelizmente. deixamos de somar três pontos aqui”, analisou o substituto de Fernando Prass.

Para o volante Jean, os dois tempos tão distintos fez com que o sentimento fosse dividido. “Depende do ponto de vista. Se for levar em conta o ritmo de jogo que a gente impôs no primeiro tempo, sim, está de bom tamanho. Mas o primeiro gol deles estava impedido, se não me engano. Uma partida difícil, fora de casa, diante de uma equipe qualificada. Foi bom. Mas poderíamos ter saído com três pontos”, analisou o jogador, que marcou, de pênalti, o gol de empate palmeirense.

Jean ainda espera que o segundo tempo sirva de exemplo, mas que o time volte a ter regularidade. “Não podemos jogar só um período. Tem que ser o tempo inteiro para gente retomar a confiança”, pediu.