Foto: Valquir Aureliano/Tribuna
Josiel fez uma estréia de gala. Marcou três gols, já virou ídolo e garantiu a camisa 9 do Paraná.

Agora o tempo é escasso. Faltam apenas quatro dias para a estréia do Paraná Clube na Copa Libertadores da América. E o técnico Zetti, que ainda não repetiu uma escalação, terá que definir uma equipe – e segundo o próprio treinador, ela já está na sua cabeça.

E certamente dez dos onze titulares na goleada de 5×2 sobre o Londrina, ontem, na Vila Capanema, estarão em campo contra o Cobreloa. Um deles é titularíssimo: com apenas 90 minutos, Josiel virou o artilheiro tricolor no Campeonato Paranaense e a grande esperança para toda a temporada. O resultado levou o Paraná para a liderança provisória do Estadual.

O torcedor paranista que vai ouvir a ?batalha do Atacama? pelo rádio ou ver pela TV, acompanhará Flávio, André Luiz, Neguete, Aderaldo, Daniel Marques, Egídio, Beto, Goiano, Dinélson e Gérson. Dos que ficaram no banco, apenas Henrique deve aparecer como titular contra o Cobreloa. Zetti ainda não confirmou, mas o esquema 3-6-1 usado em Engenheiro Beltrão e contra o Londrina será repetido.

E se o sistema falhou no jogo do interior, ontem funcionou bem no ataque, principalmente pela presença de Josiel. Há tempos um jogador não fazia uma estréia tão expressiva com a camisa tricolor. Ele fez três gols, movimentou-se bastante, deu opções para Gérson e Dinélson e transformou-se rapidamente em ídolo paranista – a torcida o chamou de ?Oswaldinho?, por causa de sua semelhança com o cantor Oswaldo Montenegro.

Josiel fez gols de centroavante. No primeiro dele, aos 28 minutos da primeira etapa, recebeu passe de Beto e fuzilou o goleiro Ney. Depois, aos 15 do segundo, ganhou na força do zagueiro e tocou na saída do goleiro do Tubarão. Para fechar, fez o quinto tricolor, de puro oportunismo, desviando o toque de Daniel Marques. Com ele em campo, o Paraná fez sua melhor partida na temporada.

E o novo camisa nove tricolor teve bons coadjuvantes. Dinélson provou sua qualidade com bons passes, dribles desconcertantes e um belo gol. Beto, em forma, mostrou que é fundamental tanto na frente (foi dele o gol de abertura da partida) quanto na defesa (ao sair, a zaga paranista se complicou). André Luiz e Egídio foram discretos, por conta da orientação tática que receberam.

Ainda ficou uma preocupação no sistema de marcação. Em cinco jogos, o Paraná levou sete gols e ontem apresentou novamente falhas, principalmente contra adversários que jogam em velocidade. Diego Silva, o melhor do Londrina, fez dois (um de pênalti) e consolidou-se como artilheiro do Paranaense, com seis tentos na competição.

Mas o mais importante, acima até mesmo dos gols de Josiel, é que o Paraná embarca para o Chile com uma vitória consistente, mostrando mais futebol e deixando sua torcida animada por um bom resultado quinta, em Calama.

Jogadores destacam espírito guerreiro

Pode ser até aquele clichê de jogador de futebol. Mas Josiel, alçado a ídolo do Paraná Clube após o 5×2 sobre o Londrina, preferiu valorizar o grupo a comemorar seus próprios feitos em sua estréia com a camisa tricolor. E não só ele – os outros destaques da equipe, o volante Beto e o meia Dinélson, também valorizaram o elenco paranista e prometeram que o resultado não fará com que o time ache que o jogo com o Cobreloa está ganho.

?É claro que eu estou satisfeito pelo fato de estrear fazendo gols e o Paraná ganhando. Mas eu não vou ficar falando de mim, porque eu não jogo sozinho. Nós formamos um grupo e será assim durante todo o ano?, disse o ?Oswaldinho? Josiel. ?Somos um elenco de guerreiros e hoje (ontem) confirmamos a presença de mais um, que é o Josiel?, elogiou o meia Dinélson.

Para o capitão Beto, foi importante o rendimento do time. ?Nós fizemos, na minha opinião, a melhor partida nesta temporada?, avaliou. Mas ninguém no Paraná acha que o caminho até a segunda fase da Libertadores será fácil.

?Nós teremos que melhorar ainda mais, porque é outro nível. Vai ser forte, vai ser porrada (sic)?, resumiu Dinélson, o novo xodó da torcida paranista.

O técnico Zetti reiterou que o time precisa de ajustes. ?Nós temos algumas coisas para acertar, mas o importante é que estamos no caminho certo?, comentou. Ele não quis dizer se André Luiz está garantido como titular, ou que Xaves pode tomar a vaga de Goiano. ?Eu tenho em mente uma equipe, mas vamos esperar um pouco. Os onze titulares se escalaram?, disse.

Agenda

O Paraná segue no regime de concentração neste início do ?Projeto Libertadores?.

Os jogadores treinarão hoje pela manhã e amanhã em dois períodos, e na noite de segunda seguem para São José dos Pinhais. O grupo vai a São Paulo, de lá a Santiago, e depois para Calama, local do jogo de quinta contra o Cobreloa.

CAMPEONATO PARANAENSE

1ª Fase – 5ª Rodada

PARANÁ CLUBE 5×2 LONDRINA

Paraná

Flávio; Daniel Marques, Neguete e Aderaldo; André Luiz, Xaves, Beto (Serginho – 22 do 2º), Gérson, Dinélson (Henrique – 24 do 2º) e Egídio (João Vítor – 20 do 2º); Josiel.

Técnico: Zetti

Londrina

Ney; Cacá, Daniel (Bruno – 30 do 1º), Robson (Rodrigo – 5 do 2º) e Altino (Jéferson – 42 do 1º); Cirio, Wilson, Edmilson e Diego Mineiro; Diego Macedo e Diego Silva.

Técnico: Roberto Fonseca

Em campo

Local: Durival Britto

Árbitro: Adriano Milczinski

Assistentes: Helanderson Carneiro Roseira e Cristiano Antonio Teixeira

Gols: Beto 14, Josiel 28, Diego Silva 31 e Dinélson 38 do 1º; Josiel 15, Diego Silva (pênalti) 43 e Josiel 45 do 2º

Cartões amarelos: Egídio, Daniel Marques, Flávio (PR); Diego Silva, Rodrigo (LEC)

Renda: R$ 22.794,00

Público: 2.409 (1.814 pagantes)