Sandro estreou na seleção em 2009, mas ainda não foi capaz de se estabelecer como um jogador fundamental para a equipe brasileira. Ele espera começar a mudar essa história na série de amistosos que começou na Europa e terminará nos Estados Unidos. O volante sente que é hora de se firmar e só espera não ser prejudicado por algum acidente de percurso.

“No começo do ano eu tive algumas lesões e isso me atrapalhou muito”, lembrou Sandro, que também não é titular absoluto no Tottenham. “Agora finalmente estou conseguindo mostrar o meu trabalho. Espero muito chegar bem aos Jogos Olímpicos, é meu sonho disputar esse torneio”, completou.

O volante revelado pelo Internacional espera por um jogo muito complicado nesta quarta-feira, contra os Estados Unidos, em Washington. Até porque ele conhece bem os jogadores norte-americanos que atuam na Inglaterra, como o goleiro Howard, do Everton, e o meia Dempsey, do Fulham. “Os Estados Unidos têm um time forte, bem diferente da Dinamarca. Quem joga na Europa sabe muito bem como eles jogam.”