enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Exemplos

Estudo aponta Athletico ‘no caminho certo’ e Coritiba e Paraná controlando gastos

Trio de Ferro aparece em destaque em levantamento do Itaú BBA em cima dos balanços financeiros de 2018 de 27 clubes

  • Por Juliana Fontes
Athletico, Coritiba e Paraná tiveram balanços positivos, mas precisam ficar em alerta pra não terem problemas. Foto: Felipe Rosa, Jonathan Campos e André Rodrigues

O Itaú BBA divulgou nesta semana o relatório anual com o levantamento financeiro dos principais clubes brasileiros referentes ao ano de 2018. O Trio de Ferro está no estudo com dados interessantes a serem analisados. Levando em conta apenas os fatores contábeis, Coritiba e Paraná Clube mostraram bons exemplos, pois souberam balancear as contas não criando mais dívidas.

Com uma estrutura financeira sólida e gestão focada nos lucros, o Athletico, porém, precisará ficar atento às dívidas em relação às obras da Arena da Baixada, que podem significar baixas consideráveis no caixa nos próximos anos. Ao todo, 27 clubes tiveram seus balanços avaliados.

Estudo mostra levantamento das dívidas dos clubes brasileiros. Foto: Reprodução

Estudo mostra levantamento das dívidas dos clubes brasileiros. Foto: Reprodução

 

+ Leia também: Furacão vai com os reservas contra o CSA

As receitas totais de Furacão e Tricolor aumentaram em relação a 2017. No caso do time paranista, isso se deve à participação na Série A. Já o Coxa fez o caminho inverso. Seus números diminuíram justamente porque o clube esteve durante o ano anterior na Série B. As cotas de TV são responsáveis pela maior fatia do dinheiro que entrou.

Direitos de TV são a principal fonte de renda dos clubes nos últimos anos. Foto: Reprodução/Itaú BBA

Direitos de TV são a principal fonte de renda dos clubes nos últimos anos. Foto: Reprodução/Itaú BBA

Ainda que de maneira geral os paranaenses tenham trabalhado de forma consciente sua contabilidade, o fator dívida deve ser visto com atenção pelo trio. O Rubro-Negro figura na lista dos maiores devedores do país, com dívida de R$ 478 milhões. Só que a inclusão é por conta do financiamento da construção da Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014 estar incluído. O Athletico é o único time analisado que publicou em seu balanço o déficit por conta da construção de estádio.

Dívida onerosa do Furacão é a maior, por conta das contas das obras da Arena. Foto: Reprodução/Itaú BBA

Dívida onerosa do Furacão é a maior, por conta das contas das obras da Arena. Foto: Reprodução/Itaú BBA

O Paraná, ainda que não esteja entre os que tem maiores dívidas, precisa de cautela. Considerando a dívida efetiva (que é a que realmente tem) e a potencial (que pode surgir a partir de ações que ainda estão sendo julgadas), o déficit dá um salto gigante e o clube se coloca entre os primeiros devedores.

Paraná Clube economizou em 2018, mas futuro é incerto, com o clube podendo acumular dívidas. Foto: Reprodução/Itaú BBA

Paraná Clube economizou em 2018, mas futuro é incerto, com o clube podendo acumular dívidas. Foto: Reprodução/Itaú BBA

Em entrevista exclusiva à Tribuna do Paraná o responsável pelo estudo, o consultor do Itaú BBA César Grafietti, fez uma análise geral dos paranaenses no levantamento e disse considerar os dados de 2018 positivos.

“O Athletico é um dos grandes exemplos de boa gestão, patrimonial, estádio, centro de treinamento, faz investimento e faz força na gestão de longo prazo. Não gasta além do que pode. Consegue se controlar bem e tem atividade operacional de maneira equilibrada. Vai enfrentar algum entrave em relação à dívida do estádio, que começa a pesar de maneira forte. O clube precisará buscar fonte de reforço para quitar esse valor, como vender atletas, por exemplo. O clube está no caminho certo, mas precisa lidar de forma pragmática com a questão da divida, uma questão a ser cuidada”, detalhou ele, em relação ao Furacão.

Já sobre o Coxa, Grafietti considera que a diretoria soube trabalhar com o dinheiro que tinha, sem gastar mais do que podia, mas que dívidas antigas refletem as dificuldades no mercado.

+ Mais na Tribuna: João Vitor pode trocar o Coxa pelo CSA

“No ano passado o Coritiba teve uma grande vantagem em relação aos outros competidores da Série B. Porém, não fez loucuras financeiras para retornar a qualquer custo para Série A. Foi bastante equilibrado em relação aos números, aparentemente rodou dentro de suas possibilidades. Conseguiu cortar custos, teve um caixa muito bom, uma gestão que teve seus números ‘na mão’. Tem dívidas de impostos grandes, mas isso se mostra em queda. Porém, em 2019, o time deve enfrentar uma dificuldade por estar próximo a seus competidores em nível de receitas”, explicou.

Por fim, em relação ao tricolor, o consultor vê como positivo o controle financeiro do clube, que soube economizar e fez algo que a grande maioria não faz no futebol brasileiro.

+ Viu essa? Matheus Costa aponta o Tricolor no caminho certo após vitória suada

“O Paraná Clube, financeiramente falando, teve um ano aparentemente bom, impulsionado principalmente pela cota de TV. Foram 30 milhões contra oito de 2017. O time fez o correto em termos monetários e não gastou todo o dinheiro para permanecer na Série A, inclusive restou dinheiro para fazer investimentos de uma maneira controlada. Nem os grandes clubes do futebol terminam o ano com R$ 2 milhões como o Paraná terminou. A dívida do clube está caindo um pouco, porém é preciso destacar o perigo que o clube corre com provisões trabalhistas e impostos. Tudo isso pode virar dívida. É preciso avaliar isso a longo prazo porque o clube pode ter dificuldade pra frente. De qualquer forma, o cenário financeiro de 2018 foi muito controlado, em um ritmo organizado. Ainda que o clube tenha tido um desempenho ruim em campo e voltado pra Série B, é elogiável a forma como lidou com as finanças”, concluiu.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

36 Comentários em "Estudo aponta Athletico ‘no caminho certo’ e Coritiba e Paraná controlando gastos"


Fura Cão
Fura Cão
29 dias 7 horas atrás

Quando sair o balanço de 2019 . . . Que humilhação
. . .

COXA 1909
COXA 1909
29 dias 10 horas atrás

Com patrocínio do din público e a ajuda da prefeitura para terminar o meio estádio até o Tabajara F.C, sem a copa estariam na mesma!! #capcalote

Fura Cão
Fura Cão
29 dias 8 horas atrás

Então porquê o coxa é o fiasco que é, se este é o caso. O FURACÃO não pediu nada pra ninguém. Choraram, imploraram, e depois não cumpriram.

Fura Cão
Fura Cão
29 dias 10 horas atrás

Os estrume estão saindo da toca. Está passando aquela dor terrível dos rubro negros ?

Tom Redblack
Tom Redblack
29 dias 20 horas atrás

Pra quem não sabe o Athletico já tem o dinheiro que deve da arena ha muito tempo, só tá aguardando prefeitura e estado se manifestarem pra efetuar o pagamento do acordo tripartite, vejam que coisa interessante, sem a divida da arena o Furacão é o único do Brasil que não tem dividas! Isso é seriedade

Cid Pest
Cid Pest
29 dias 12 horas atrás

Tá certo, você é o petralha disfarçado postando aqui. Kkkkkkkkkkkkkkkkk

fernando. fernando
fernando. fernando
29 dias 19 horas atrás

Tom..e você acha que as falidas >>pakitas e galinhas conseguem acompanhar este tripo de raciocínio???

Cid Pest
Cid Pest
29 dias 12 horas atrás

QI de cebola falando em raciocínio!!!!!! tenha paciência!!

fernando. fernando
fernando. fernando
29 dias 19 horas atrás

Tipo

Martelo Rubronegro
Martelo Rubronegro
29 dias 23 horas atrás

Emprestamos jogadores pra galinhada eles sobem. Tomamos de volta eles caem. Emprestamos novamente eles estão no g4. Kkkk são “dependentes” mesmo kkkk

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas