O Campeonato Paranaense voltou neste final de semana. Após pouco mais de quatro meses desde a sua paralisação, a bola voltou a rolar pelas quartas de final. E em meio a duelos decisivos, algumas cenas além do campo chamaram a atenção.

Confira as curiosidades da volta do futebol paranaense:

Casos de covid em cinco times:

Um dia antes dos jogos, todos os jogadores, comissão técnica e funcionários dos oito clubes envolvidos ainda no Paranaense precisam ser testados. E em cinco times tiveram casos positivos: Athletico, Coritiba, Paraná, Operário e FC Cascavel. No total, sete pessoas estão infectadas, sendo quatro atletas.

Protocolo não cumprido

Jogadores do FC Cascavel comemoram gol logo no primeiro minuto e já descumpriram o protocolo, que proibia abraços, O Paranaense voltou. Foto: Reprodução/DAZN

Logo no primeiro minuto do primeiro jogo deste retorno o protocolo já foi descumprido. Na vitória por 3×0 sobre o Rio Branco, os jogadores do FC Cascavel foram abraçar o atacante Lucas Tocantins, que abriu o placar em Ponta Grossa. Pelas normas determinadas, estâo proibidos abraços nas comemorações

Só 12? Então vai o vereador

O Rio Branco voltou aos treinos com apenas 14 jogadores à disposição, mas dois deles não se apresentaram na última semana. Com isso, o Leão da Estradinha foi a campo contra o FC Cascavel com apenas os 11 titulares e um goleiro no banco. Para fechar o time, o vereador Ratinho, de 40 anos, aposentado há quatro temporadas, precisou ser escalado, foi titular e quase marcou um gol.

Reservas nas cadeiras

Jogadores e comissão técnica do Paraná ficaram nas cadeiras da Vila. Foto: Rodrigo Sanches/Paraná Clube

Outra determinação é que os jogadores reservas e membros da comissão técnica cumprissem o distanciamento e não ficassem próximos. Mas, diante dos apertados bancos, a solução foi que os atletas ficasse nas arquibancadas, que estão vazias. Na Vila Capanema, os elencos de cada time foram para lados diferentes nas cadeiras do estádio. Porém, algumas pessoas também não respeitaram as obrigações e até usaram a máscara de forma incorreta.

Jeitinho brasileiro

Torcedores deram um jeito de ver Londrina x Athletico em Cornélio Procópio

Os torcedores estão proibidos de irem aos estádios durante a pandemia. No entanto, alguns deram um jeito de acompanhar os jogos nesta volta do Estadual. Em Cornélio Procópio, alguns moradores vizinhos ao Ubirajara Medeiros fizeram de suas casas uma espécie de camarote. Alguns atleticanos, inclusive, ‘alugaram’ os lugares para ver o Furacão.

Comemoração estranha

Robson comemorou o gol no clássico com a bola na barriga. Foto: Divulgação/Coritiba

Ao comemorar o gol diante do Paraná, o atacante Robson, do Coritiba, colocou a bola por baixo da camisa e saiu correndo com o dedo na boca. Uma comemoração clássica de quem será papai. No entanto, a mulher do jogador não está grávida e ele explicou que foi apenas uma forma de vibrar com o gol.

+ Mais do futebol paranaense:

+ Athletico domina, pega pênalti, mas fica no empate com o Londrina
+ Com “lei do ex”, Coritiba vence clássico contra o Paraná
+ Operário vence o Cianorte fora de casa no jogo de ida
+ FC Cascavel derrota o Rio Branco e praticamente garante classificação


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?