Depois de perder o técnico Muricy Ramalho, o Fluminense ficou nesta quinta-feira também sem o preparador físico Ronaldo Torres – um dos nomes mais importantes do grupo que levou o Flu ao título brasileiro do ano passado. Ele deixou o clube “de forma amigável” e chegou a um acordo em reunião com os dirigentes tricolores. Foi a segunda passagem de Torres pelo clube.

O preparador alegou que queria sair para evitar constrangimentos com a chegada do novo técnico, Abel Braga, prevista para a segunda semana de junho. Tenho contrato até o fim do ano, mas não quero criar embaraços. Estou saindo em comum acordo com o clube”, declarou.

Torres sabe que Abel vai trazer parte da comissão técnica, incluindo os preparadores Cristiano Nunes e Marcelo Chirol, e recusou oferta da diretoria do Flu para outro cargo até o fim de seu contrato, em dezembro.