São seis jogos de invencibilidade. No entanto, foram quatro empates. Todos eles, na Vila Capanema. Jogar em casa nesta Série B tem sido uma ‘pedra no sapato’ do Paraná Clube. Apesar disso, nestes últimos confrontos, o Tricolor fez bonito como visitante e venceu os dois duelos que teve – contra Botafogo-SP e CRB.

O técnico Matheus Costa ressaltou que a equipe está atrás de um equilíbrio nesta Segundona, para que o time volte a colar no G4. “Se analisarmos os últimos jogos, conquistamos três pontos fora de casa e um na Vila. Se fosse ao contrário, talvez todos estivessem vendo de outra forma. Nós sabemos da importância de vencer em casa. Fora de Curitiba, talvez nós estejamos mais equilibrados. O torcedor pode ficar tranquilo porque vamos atrás da vitória. Nós estamos trabalhando incansavelmente para buscar os resultados fora e dentro de casa”, disse o treinador.

O próximo compromisso é já neste sábado. No Brinco de Ouro da Princesa, às 11h, o Paraná deve encontrar um clima pesado. O Guarani está no grupo da degola e tem feito o impossível para sair da temida ZR. Para a partida, a diretoria do Bugre colocou bilhetes por apenas R$ 10. “A equipe do Guarani está em uma situação incômoda na tabela, mas, nos últimos quatro jogos, conquistou três vitórias. É um time que ainda está na zona do rebaixamento, o que gera uma pressão muito grande. Eles vão fazer uma promoção de ingressos, mas, temos que pensar no nosso jogo e estarmos preparado para esse tipo de situação”, ressaltou o comandante paranista.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Caso vença, o Tricolor pode até entrar no G4. No entanto, terá que torcer por um empate entre Coritiba e CRB. Com isso, o Paraná assumiria a quarta colocação, atrás apenas de Sport, Atlético-GO e Bragantino. O clube paulista, aliás, foi destacado por Matheus Costa, que ressaltou a briga pelas outras colocações no sonhado grupo.

“O Bragantino, até por tudo que aconteceu com esse clube, é um grande favorito ao acesso. Ficam três vagas, talvez, por seis ou sete equipes brigando. É muito difícil a gente cravar alguma situação. Tem muitos jogos para acontecer. É um campeonato muito competitivo ainda. Temos que buscar uma regularidade, tem que ter elenco. É desgastante e precisamos de uma equipe forte”, concluiu o técnico.

Leia mais:

+ Paraná Clube se sente em casa quando joga como visitante
+ Prejudicado por resultados da rodada, Paraná quer colar de novo no G4
+ Tricolor possui uma das melhores defesas da Série B
+ Jogadores defendem Matheus Costa de críticas da torcida