Neste retorno à primeira divisão em 2018, o Paraná Clube fez algumas apostas em jogadores mais experientes e rodados. No entanto, a tentativa da diretoria paranista em apostar nesse perfil de atletas foi frustrada. Os meias Guilherme Biteco, Nádson e Maicosuel, que na teoria seriam os principais jogadores do meio de campo do Tricolor para a disputa do Campeonato Brasileiro, pouco brilharam.

+ Leia mais: Dado Cavalcanti releva números negativos e mira em 2019

Remanescente do ano passado, Biteco está fora de combate até o final da temporada. Ele entrou em 2018 com o status de titular do meio de campo do Paraná. No entanto, o jogador conviveu novamente com algumas lesões e que o atrapalharam durante todo o ano. Conseguiu fazer apenas cinco jogos neste ano com a camisa paranista e decepcionou a torcida tricolor.

+ Também na Tribuna: Tricolor observa garotada da base pro ano que vem

Em 2017, o atleta sofreu uma grave lesão no tendão e, então, o prognóstico inicial é de que voltaria a jogar somente neste ano. Por conta de uma nova cirurgia no joelho,  só retornou no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Mas, na parada para a Copa do Mundo, quando os jogadores ganharam alguns dias de folga, Biteco se reapresentou machucado alegando que estava treinando por conta para aprimorar a forma física. A partir daí não conseguiu mais jogar e passou a ser criticado pela torcida paranista nas redes sociais.

Quem também não rendeu o esperado foi Nadson. Foto: Albari Rosa
Quem também não rendeu o esperado foi Nadson. Foto: Albari Rosa

Quem também não teve uma sequência no Paraná foi o meia Nadson. Depois de se destacar no Tricolor em 2016, o jogador retornou ao clube depois de uma passagem pela Chapecoense em junho deste ano. Mas não emplacou. Conviveu com algumas lesões e não conseguiu ajudar a tirar o time paranista no buraco em que se encontra na disputa do Campeonato Brasileiro. Fez apenas dez jogos neste Brasileirão.

+ Confira: Veja a classificação do Brasileirão

Por fim, o meia Maicosuel, que despontou no Paraná em 2005, retornou ao clube neste ano. Chegou como a principal contratação do Tricolor para a disputa do Campeonato Brasileiro. Foi apresentado em julho, mas entrou em campo apenas seis vezes com a camisa paranista. Foi, sem dúvidas, a grande decepção entre as dezenas de jogadores contratados pelo Paraná Clube neste ano.

Maicosuel, na verdade, conviveu também com algumas lesões. Já chegou ao Paraná sem condições físicas ideais. Até por isso, talvez, a facilidade de a diretoria trazer o jogador mesmo sem ter grande capacidade financeira para isso. Ele veio, renovou a esperança do torcedor tricolor, mas pouco fez em campo. Se juntou a outros vários de atletas que, neste ano, não vingaram com a camisa paranista e contribuíram pra levar o clube para à segunda divisão do ano que vem.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!