A derrota para a Chapecoense e a consequente eliminação da Copa do Brasil serve de alerta para o Paraná Clube. Já aconteceu algo parecido durante o Campeonato Paranaense. Quando iniciou a disputa, no final de janeiro, o Tricolor não era apontado como favorito ao título. A própria comissão técnica e a diretoria vinham com um discurso pé no chão, que o objetivo do clube na temporada não era o título estadual, mas sim o acesso à primeira divisão.

Porém, bastaram alguns bons resultados, vitórias convincentes e o Paraná passou a figurar como candidato ao título Paranaense. Em campo, o time do técnico Claudinei Oliveira vinha correspondendo, fazendo bons jogos, mostrando um futebol aplicado. Tanto que terminou a primeira fase em primeiro lugar. Só que a prática mostrou que não era bem assim.

A chegada à semifinal contra o Atlético mostrou que o time do Paraná não estava no mesmo patamar. O Furacão deu um show no primeiro jogo, na Arena e só não sacramentou a classificação para a decisão porque o goleiro Marcos estava num dia pra lá de inspirado e segurou tudo e mais um pouco. No jogo de volta, faltou vontade, pois o Tricolor fez 1×0, ficou com um jogador a mais e não partiu para cima, esperou a decisão nos pênaltis. Resultado, foi eliminado.

Depois, o Paraná conseguiu uma boa vitória sobre a Chapecoense na Vila Capanema, o que animou a torcida e, mais uma vez, deu uma ilusão de que poderia seguir em frente. Mas aí veio a estreia na Série B, o principal campeonato do time na temporada. O jogo contra o Brasil de Pelotas, que estava de volta à segunda divisão depois de mais de vinte anos, provou que o elenco paranista ainda está carente. O time de Claudinei sofreu e não conseguiu fazer frente ao Brasil, perdendo por 2×0.

A impressão é de que a caminhada rumo ao acesso para a primeira divisão será das mais complicadas e será preciso trazer alguns reforços. Contra a Chapecoense, mais uma prova da fragilidade da equipe, que, mesmo com a vantagem do empate, não foi páreo e sucumbiu ao melhor futebol do time catarinense. Fica o alerta, pois a Série B ainda está só no começo, mas não dá para ficar esperando os resultados aparecerem. É preciso colocar os pés no chão e admitir que o Paraná não está entre os candidatos ao acesso, pelo menos por enquanto.