O Paraná Clube terá sua dupla de zaga titular no clássico de amanhã, às 16h, no Durival Britto. Em meio ao suspense em torno da escalação da equipe, há uma certeza: Alex Alves retorna à condição de titular. Anderson e Alex Alves formaram, até aqui, a defesa mais segura do Tricolor nesta Série B. Estiveram juntos em nove dos dezoito jogos disputados e, com eles em campo, lado a lado, foram apenas nove gols sofridos. Número que poderia ser até melhor, não fosse o jogo “atípico” frente ao Vitória (com vitória do time baiano, por 4×3).

“É sempre bom ter ao lado um jogador experiente como o Anderson. Estou aprendendo muito com ele e acho que estamos melhorando nosso entrosamento a cada jogo”, disse Alex Alves, que ficou fora dos três últimos jogos do time devido a uma torção de joelho, sofrida no jogo em Natal, frente ao ABC, no início do mês. “Esperava voltar antes, mas foi bom esperar e voltar 100%”, lembrou o zagueiro, que chegou a viajar com a delegação para os jogos contra Ipatinga e ASA, mas não pôde ser utilizado.

O jogo de amanhã será especial para Alex Alves. Será seu primeiro clássico pelo time principal, exatamente no dia em que completa 20 anos. “Estou acostumado a jogar contra o Atlético, desde meus 9 anos. Mas, é claro que agora é diferente. Não vejo a hora da bola rolar”, disse o jogador, garantindo que seu retrospecto contra o Rubro-Negro, nos jogos pela base, é positivo. “Devo ter uns 60% de vitórias”, disse. O jogador confia num segundo turno “de campeão”, de olho no acesso à primeira divisão nacional.

“Tivemos alguns deslizes nessa primeira etapa da competição que não irão se repetir. Vamos melhorar, com certeza, nosso desempenho fora de casa”, afirmou Alex Alves. O jogador aposta no “fator casa” para vencer o clássico e fechar o turno próximo da meta traçada no início da temporada. “O objetivo era chegar aos 30 pontos. Vencendo, ficamos apenas um ponto atrás dessa marca e temos todo o segundo turno para buscar uma arrancada. Dá tempo e o torcedor deve acreditar na gente”.

Em seu primeiro ano no grupo principal, Alex Alves foi inicialmente utilizado como volante, antes de ganhar espaço na sua real posição. “O importante foi jogar e mostrar meu futebol. Confesso que fiquei surpreso por ganhar espaço logo no primeiro ano no profissional. Mas, agora, quero é vencer. O grupo é bom e temos tudo para brigar pelo acesso”, concluiu Alex Alves, já prevendo um grande duelo com Marcão, o centroavante rubro-negro.