O Paraná Clube não conseguiu atingir as expectativas da torcida neste começo de Campeonato Brasileiro da Série B. O time ocupa a 16º colocação, com cinco pontos ganhos – e somente por critérios de saldo de gols a equipe não está na zona do rebaixamento. Os jogadores tentam ao máximo entender os motivos que levam o time a não vencer na temporada. São sete partidas sem êxito e a falta de vitórias deixa o clima mais apreensivo na Vila Capanema. A última vitória ocorreu no dia 18 de abril, diante do Sampaio Corrêa, no Maranhão. De lá para cá, foram quatro empates e três derrotas, somando aí a eliminação para a Ponte Preta pela Copa do Brasil.

“Todos os adversários não foram superiores ao nosso time e estamos perdendo para nós mesmo. Erros não podem acontecer a todo o momento e os pontos farão falta lá na frente”, disse o atacante Giancarlo, tentando explicar o rendimento paranista. Atletas com mais experiência na carreira e conhecedores de Paraná acreditam na evolução da equipe. Até o momento, 27 jogadores atuaram na Série B e o técnico Claudinei Oliveira vem apostando em jogadores com mais ‘bagagem’ nos últimos jogos. No começo da competição, até por ausências de atletas, o treinador utilizou garotos formados pelo clube.

“O momento é complicado e precisamos rever algumas coisas. É preciso se doar um pouco mais e levantar a cabeça, não adianta culpar um só e temos que nos concentrar e trabalhar para esquecer as derrotas”, afirmou o goleiro Marcos, com várias temporadas no Paraná.

Para Guilherme de Paula, comentarista Tribuna 98, os problemas recorrentes à questão financeira acaba influenciando também nas quatro linhas. “O time não engrena porque não tem paz interna dentro do clube. Os salários atrasados e praticamente só uma fonte de renda para montar o elenco acaba complicando”, avaliou ele.

E para mudar todo este panorama, o técnico Claudinei Oliveira trabalha intensamente. Várias situações de jogo são treinadas e a questão emocional também é tratada com atenção pelo treinador no dia-a-dia. Várias conversas individuais são realizadas e muitas vezes conselhos são dados pelo comandante paranista.