A jovem Melanie Oudin diminui a cada rodada as chances de o título do US Open ficar com uma tenista da Rússia. Nesta segunda-feira, a norte-americana de apenas 17 anos venceu a 13.ª cabeça de chave Nadia Petrova de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 7/6 (7/2) e 6/3. Foi a quarta russa eliminada por Oudin, que só enfrentou tenistas desta nacionalidade no Grand Slam nova-iorquino.

Depois de passar por Anastasia Pavlyuchenkova na estreia, Elena Dementieva, número 4 do mundo, na segunda rodada, e a musa Maria Sharapova no terceiro jogo, a 70.ª colocada do ranking mundial precisou de 2h27 para avançar às quartas de final. No início do jogo, porém, era Petrova que parecia ter mais forças para buscar a vitória. Com seis aces e três quebras, fez 1 a 0 com facilidade.

Mas a partir da segunda parcial, a russa começou a errar muito. Oudin então equilibrou o jogo. Com duas quebras para cada lado, a decisão foi para o tie-break, no qual a norte-americana foi superior. No set decisivo, Petrova jogou mal e chegou a conceder 14 possibilidades de quebras, das quais Oudin concretizou quatro. Além disso, a russa terminou o jogo com 59 erros não forçados, contra apenas 32 da rival.

Nas quartas do US Open, Oudin pode novamente cruzar com uma tenista da Rússia. Para que a jovem norte-americana tenha pela frente a quinta russa em sua caminhada surpreendente no Grand Slam, basta que Svetlana Kuznetsova, sexta cabeça, vença a dinamarquesa Caroline Wozniacki, nona favorita. O confronto pelas oitavas acontece ainda nesta segunda-feira.

Enquanto Oudin teve que buscar a virada, a ucraniana Kateryna Bondarenko precisou de apenas 47 minutos para arrasar a argentina Gisela Dulko, vencendo com um “pneu” duplo, por 2 sets a 0 (6/0 e 6/0). Pelas quartas, Bondarenko encontrará a belga Yanina Wickmayer. Após eliminar a russa Dinara Safina, número 1 do mundo, a checa Petra Kvitova caiu para Wickmayer por 2 a 1 (4/6, 6/4 e 7/5).