O Campeonato Paranaense de 2017 ainda tem quatro meses para começar no campo, mas nos bastidores já iniciou agitado, parando na justiça, onde Grêmio Maringá e Cianorte disputarão uma vaga na competição. O time maringaense entrou com um pedido de liminar no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) exigindo que a Federação Paranaense de Futebol (FPF) o inclua na competição e exclua o Cianorte, que infringiu o regulamento da FPF.

Em 2016, o Cianorte foi o campeão da Série B e garantiu o acesso, enquanto o Grêmio terminou em terceiro, não conquistando a vaga. Porém, a alegação do Grêmio Maringá é de que o Cianorte participou da reunião de inscrição da Taça FPF Sub-23 2016, mas abandonou o torneio, disputado neste segundo semestre. Segundo o clube maringaense a tabela inicial chegou a ser divulgada pela FPF com a presença do Cianorte.

“Nós entramos com esse mandado de garantia no TJD-PR e agora o Tribunal vai encaminhar à FPF e ao Cianorte para julgar o caso. Eu acredito que o caso seja definido até o final do mês. Se o Grêmio Maringá não tiver sucesso, nós vamos encaminhar o mandado para o STJD no Rio de Janeiro”, explica Alessandro Kishino, advogado do Grêmio Maringá.

O regulamento da FPF prevê que o clube que abandone uma disputa seja impedido de participar de torneio organizado pela entidade no ano seguinte. Sendo assim, o Grêmio Maringá acusa o presidente da FPF, Hélio Cury, de ato ilegal e abusivo ao incluir o Cianorte na disputa do Paranaense 2017. A FPF foi procurada pela reportagem, mas não atendeu às ligações.

Já o Cianorte defende que não participou da reunião de inscrição do torneio e, consequentemente, não abandonou a disputa. O clube não participou da Taça FPF Sub-23, que terminou no último domingo (9) com o Operário levantando o troféu.

“Nós estamos tranquilos porque o Cianorte não teve representantes na ata e por isso não houve desistência. Os advogados do clube estão cuidando disso. O Grêmio Maringá tem o direito de entrar na Justiça”, garante Adir Kirst, gerente de futebol do Cianorte.

No dia 26 de setembro, foi definida no Conselho Arbitral do Campeonato Paranaense, realizado na sede da FPF com os representantes dos clubes, a fórmula de disputa da competição regional. O Paranaense inicia no dia 29 de janeiro e termina no dia 30 de abril.

Os 12 clubes participantes são Atlético, Cascavel, Cianorte, Coritiba, Foz do Iguaçu Futebol Clube, J. Malucelli, Londrina Esporte Clube, Paraná, PSTC, Prudentópolis, Rio Branco e Toledo.