Ímola – A terceira etapa da Fórmula GP2 ocorrida ontem, no Autódromo Dino e Enzo Ferrari, em Ímola, na Itália, foi marcada por acidentes e constantes trocas de posições. O piloto da Piquet Sports, Nelsinho Piquet, largou em sexto e após uma ótima corrida subiu para o segundo lugar. No entanto, faltando apenas três voltas para o final, o brasileiro teve problemas com os freios e foi forçado a ceder posições para o alemão Michael Ammermuller, e os franceses Nicolas Lapierre e Alexandre Premat, terminando em quinto. A vitória ficou com o piloto da Trident Racing, o italiano Gianmaria Bruni (1h01min13s889).

Apesar da falta de sorte, Nelsinho conquistou mais quatro pontos e se mantém líder do campeonato, agora com 20 pontos, três a mais que o vice-líder Bruni.

"É muito frustrante porque tínhamos certeza que subiríamos no pódio com o segundo lugar. Estava fazendo uma ótima corrida, consegui algumas boas ultrapassagens e estava bem à frente, mas comecei a perder o freio. Na verdade tive muita sorte de terminar a corrida, porque quando cheguei ao parque fechado não consegui parar o carro", lamenta o piloto.

Nelsinho fez um bom começo, fugindo do tráfego e ganhando algumas posições. Aproveitando que o safty car estava na pista (após o acidente do brasileiro Lucas di Grassi), o piloto fez o pitstop obrigatório para a troca de pneus e retornou na terceira posição e logo subiu para a segunda, após uma brilhante ultrapassagem em cima de Hiroki Yoshimoto.