enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

MVP do Jogo das Estrelas, Jefferson minimiza vaias da torcida em Franca

  • Por Estadão Conteúdo

Em sua sétima participação no Jogo das Estrelas do NBB, o ala Jefferson William viveu uma experiência especial no ginásio Pedrocão, em Franca, neste sábado. Muito vaiado em quadra após ter deixado o time local para defender o Bauru, o ala acabou sendo eleito MVP do jogo por obter 28 pontos e 11 rebotes na partida.

“Quando saí de casa, minha mulher perguntou se eu estava preparado para as vaias. Eu respondi que estava. Eu sabia como seria quando eu entrasse no ginásio de Franca. É um lugar que eu sempre joguei bem como adversário. Também defendi o clube ano passado. Se eles me vaiaram é porque existe respeito. O pessoal viu que eu incomodo, que sou um bom jogador. Quando eu entrar aqui e o pessoal não me vaiar é porque está na hora de eu parar”, contou o ala.

Já na noite anterior, o ala havia sentido um pouco da pressão da torcida, na disputa do desafio de 3 pontos, quando perdeu a final para Felipe Vezaro (Joinville). “Foi uma experiência fora do normal. Acho que poucos passaram por isso que eu passei. Eu joguei aqui no ano passado e voltei para Bauru, um time rival, e agora vim para um Jogo das Estrelas.”

Atleta da casa, Lucas Dias também estava muito bem no confronto entre NBB Brasil e NBB Mundo e, por pouco, não ficou com o prêmio. Com 23 pontos, o ala disse entender a pressão que a torcida estava fazendo nos atletas de equipes rivais e garantiu que o MVP ficou em boas mãos. “A torcida tem que ser assim. Se eu for jogar em outro ginásio, serei vaiado. Mas é uma festa gostosa e tenho certeza que a torcida respeita. Eles, assim como a gente, respeitam todo mundo e tudo isso faz parte da brincadeira”, afirmou.

Lucas Dias acabou ficando com o prêmio do desafio de habilidades, competição que disputou após Olivinha virar ausência de última hora. O pivô voltou para o Rio de Janeiro com outros cinco membros da delegação rubro-negra que estariam no evento. “Gostaria de fazer uma menção ao Olivinha, que queria muito estar aqui. Para todo mundo foi muito difícil encarar o que aconteceu no Rio de Janeiro e eu tinha na minha cabeça ganhar para eles”.

Pela quarta vez o tradicional Ginásio Pedrocão, em Franca, foi palco do Jogo das Estrelas do NBB. E, mais uma vez, a equipe dos brasileiros do NBB Brasil levou a melhor sobre o time do NBB Mundo, formado por atletas estrangeiros que disputam a Liga Nacional de Basquete (LNB), e aumentou a vantagem nesse confronto para seis vitórias e três derrotas: 144 a 92.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas