O técnico Tiago Nunes terá cinco desfalques para o duelo contra o Vitória neste domingo, às 16h, na Arena da Baixada. Mas espera manter a confiança do time após a vitória sobre o Peñarol, por 2 a 0, quinta-feira, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Só que sem o goleiro Santos, o zagueiro Thiago Heleno, o volante Lucho González, o meia Guilherme e o atacante Bergson.

Santos foi punido com um jogo de suspensão nesta semana, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por ter usado um celular em campo, ainda pela quinta rodada. Já Thiago Heleno segue vetado pelo departamento médico, enquanto os demais cumprem suspensão automática.

Outra mudança pode ser em cima de Wanderson. Expulso contra o Peñarol, pela Copa Sul-Americana, o defensor tem sido muito criticado pela torcida, mas deve ganhar mais uma oportunidade e formar dupla com Paulo André.

Felipe Alves vai assumir o gol. Já o meio-campo terá Bruno Guimarães, Matheus Rosseto e Raphael Veiga. Pablo formará o trio ofensivo com Marcinho e Marcelo Cirino. Tiago Nunes também recebeu três reforços, mas todos devem ficar como opção no banco de reservas. São eles: os laterais Reginaldo, ex-Londrina, e Márcio Azevedo, com passagem pelo próprio clube paranaense, além do volante Wellington, ex-Vasco.

“A vitória contra o Peñarol fica de positivo que temos condições de chegar e lutar de igual para igual com todas as equipes. Contra o Vitória não será diferente. É um time duro, mas que vem jogar na nossa casa. Com isso, precisamos da vitória, pois trata-se de um duelo de seis pontos”, avaliou o treinador. Ele sabe que falta confiança aos jogadores para sair da zona de rebaixamento. No momento o time soma apenas dez pontos em 14 jogos.