Jóqueis

O aprendiz Rafael Rosário foi o destaque da reunião da semana passada, conquistando três vitórias, com Tax Variety, Noético e Guardião do Rei, sendo com este a mais sensacional, pois ganhou de Jagunço, em difícil final, por diferença mínima, fazendo alarde de sua eficiente tocada. Zeferino Moura Rosa, que veio de São Paulo, ganhou duas, com Belo Jogo e Tie of Nine, em chegadas difíceis, ambas por meio corpo.

Treinadores

Rui Floriano da Silva foi o único treinador que obteve mais de uma vitória, apresentando dois vencedores: Tax Variety e Pacaccio, sendo a primeira uma potranca de três anos. As outras provas para animais da geração 2003 marcaram pontos para Jairo Borges (Xeque Ouro), Luiz Roberto Feltran (Belo Jogo), Amilton Aquino Farias (Belo Sorriso); e Gladston Figueiredo Santos (Tie of Nine).

Proprietários

Como não foram realizadas provas do calendário clássico, vamos destacar aqueles cujos animais venceram as provas para animais de três anos: Haras Valente (Xeque Ouro), Stud Pateo do Colégio (Tax Variety), Stud A.M.L. (Belo Jogo), Stud Novo Triunfo (Que Sorriso) e Haras dos Girassóis (Tie of Nine).

Criadores

Para apontar os destaques entre os criadores, também vamos apontar aqueles cujos crioulos venceram os cinco páreos reservados para animais de três anos: Haras Valente (Xeque Ouro), Haras Palmerini (Tax Variety), Haras Xará (Belo Jogo), Haras Santa Maria de Araras (Que Sorriso) e Haras dos Girassóis (Tie of Nine).

Marcas

Como de costume as melhores marcas foram registradas pela variante dos 800 metros: Xeque Ouro assinalou 46?2/10, enquanto Tax Variety passou os 800 metros em 46?7. O recorde da distância é de Quixote, com 45? cravados.