O volante Marcos Assunção admitiu nesta quarta-feira que teme pelo rebaixamento do Palmeiras no Brasileirão. Segundo ele, o elenco palmeirense está preocupado com a situação do time, que já acumula oito partidas sem vitória (cinco derrotas e três empates) e, estacionado nos 41 pontos, aparece na 13ª colocação do campeonato.

“Todos nós estamos preocupados. Quem falar que não, é porque não está nem aí para o Palmeiras. Não podemos deixar para decidir nas duas últimas rodadas e ter que ganhar de São Paulo e Corinthians”, afirmou Marcos Assunção, um dos líderes do elenco palmeirense, durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira.

Bastante experiente, Marcos Assunção revelou que o péssimo momento do Palmeiras abalou até a sua vida pessoal. “A situação estão tão complicada que chego em casa e nem tenho mais paciência para brincar com meu filho”, contou o volante de 35 anos. “Sempre separei as coisas, mas, nesta situação, está bem difícil separar.”

Titular do time e responsável pelas perigosas cobranças de falta e escanteio, Marcos Assunção é uma das armas do Palmeiras para tentar acabar com o jejum de vitórias já no domingo, quando enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre. Pelas contas palmeirenses, mais três pontos acabam com o risco de queda para a Série B.