Não faltam polêmicas no mundo da bola durante a paralisação forçada pela pandemia do novo coronavírus. E teve de tudo, inclusive situações relacionadas ao futebol paranaense.

Antes que uma nova bomba apareça no noticiário, selecionamos sete casos para você relembrar.

Confira abaixo a lista com algumas situações embaraçosas:

Campeão da polêmica

Foto: Reprodução

O Flamengo é o campeão das controvérsias durante a paralisação do futebol. Após fazer lobby no governo federal para edição da MP 984, o clube decidiu passar a partida como contra o Boavista no Youtube, já que não havia vendido seus direitos de transmissão.

O duelo foi mostrado na TV Fla depois de a Justiça indeferir pedido da Rede Globo. A exibição foi responsável direta pela decisão da emissora rescindir o contrato do Carioca. Mas o debate não parou por aí.

No duelo seguinte, contra o Volta Redonda, a diretoria decidiu cobrar R$ 10 para quem quisesse assistir pela internet. A atitude provocou a ira da torcida e a sede do clube apareceu pichada. No fim das contas, o duelo foi liberado de graça por causa de problemas técnicos.

A polêmica atual é sobre a permanência do técnico Jorge Jesus, alvo do Benfica. Isso, sem falar que o jogo final do Carioca, contra o Fluminense, será transmitido no SBT.

‘Férias no Paraguai’

Foto: Reprodução/Twitter

Ronaldinho Gaúcho e o irmão Assis foram presos no dia 6 de março, antes do início da pandemia do novo coronavírus. A dupla, que é acusada de usar documentos falsos para entrar no Paraguai, segue em prisão domiciliar em um hotel de luxo em Assunção. Anteriormente, ficaram 32 dias em uma cadeia comum da capital.

O caso parece longe de um desfecho e a Justiça local tornou definitiva, no último sábado (11), a prisão preventiva decretada quatro meses atrás. Situação que o craque revelado pelo Grêmio e consagrado no Barcelona e na seleção brasileira nunca imaginaria viver.

Amigo batendo em mulher?

Foto: Reprodução/Instagram

O ex-técnico René Simões foi “cancelado” pela internet no fim de julho. O motivo foi uma declaração infeliz ao tentar defender a volta do futebol no Brasil.

“Vamos discutir o futebol como fator social para ajudar as pessoas que estão em casa enlouquecendo. Eu tenho amigos aqui que já se separaram, outros já bateram na mulher, outros batem nos filhos, estão enlouquecendo. Então se colocar futebol, pode ser que ajude em alguma coisa”, declarou o ex-técnico da seleção feminina, de 67 anos.

Dias depois, ele se retratou. “O erro foi meu em não contextualizar. Quem de um contexto tira um texto, arruma um pretexto. Arrumei um pretexto para acabarem comigo nas redes”.

Tá preso, Piá

Foto: Divulgação

Ex-jogador de Corinthians, Ponte Preta, Santos e Coritiba, Piá foi preso em flagrante em maio. Ele furtava envelopes de depósitos em caixas eletrônicos na cidade Cordeirópolis, no Interior de São Paulo.

Aposentado em 2011, o ex-meia já havia sido preso três vezes pelo mesmo tipo de crime, em 2014 e 2015. Ele chegou a ficar oito meses preso na última delas. Além disso, a ficha corrida de Reginaldo Rivelino Jandoso também aponta passagens por porte de drogas e armas e não pagamento de pensão alimentícia.

Jogo fantasma

Andraus se envolveu em mais uma polêmica envolvendo apostas. Foto: Daniel Castellano/Arquivo

O Andraus, pequeno clube de Campo Largo, ganhou destaque no dominical Fantástico em maio. O time estava no centro de uma reportagem sobre apostas em um “jogo fantasma” contra o Serrano, da Paraíba, no dia 26 de março.

Segundo a matéria, houve movimentação de R$ 10 milhões de reais em sites de apostas, mas nenhum registro de que a partida tenha acontecido.

Não é a primeira vez que o nome do Andraus aparece em polêmica. No ano passado, por exemplo, houve denúncia de fraude na Terceirona do Paranaense. No entanto, o Tribunal de Justiça Desportiva não puniu o clube.

Tchau, bigode

Foto: Reprodução

Agora uma polêmica “do bem”. Ídolo do Athletico, Sicupira tirou o bigode que usava desde 1971 para diminuir o risco de contagio durante a pandemia.

No fim de maio, já com o bigode reestabelecido, ele foi internado com suspeita de Covid-19. Felizmente, o artilheiro está recuperado de uma pneumonia.

Mas, e aí, mantém o bigode ou tira?

Bateu o carro

Foto: Reprodução

O goleiro Filipe, do Paraná, se envolveu em um pequeno acidente de trânsito em junho. Emprestado pelo Corinthians, o jogador de 22 anos bateu o carro ao tentar entrar no portão da garagem do prédio onde mora, atingindo o muro da propriedade.

As fotos viralizaram nas redes sociais. Ê, goleirão!

+ Mais do futebol paranaense:

+ Cristian Toledo: Que tal o Paranaense em Santa Catarina?
+ Coritiba perde na Justiça caso do Atletiba no YouTube


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?