Quando vi a notícia de que há a possibilidade de o Campeonato Paranaense ter partidas em Santa Catarina para driblar as decisões das autoridades de saúde, lembrei do esqui. Claro que uma coisa não tem nada a ver com a outra, mas a mais nova manobra dos clubes e da FPF parece o que acontece com o esqui na neve no Brasil.

+ Ouça o podcast De Letra com o craque Valmir Gomes!

Você sabia que temos um Brasileirão desse esporte? Oficialmente é o Campeonato Brasileiro de Ski Alpino. E como todo mundo sabe, não neva no País a ponto de termos uma montanha branquinha e disponível para ser descida. Por isso, a última edição, no ano passado, foi nas pistas de Corralco, no Chile. Neste maluco 2020, os dirigentes prometem para esta segunda-feira (13) – olha a coincidência – a definição se haverá ou não o campeonato.

Já aqui no Paraná, com a curva de crescimento da pandemia do coronavírus subindo 84%, segundo o consórcio de imprensa que analisa os dados da secretarias de saúde, os cartolas querem porque querem colocar os times para jogar. Só que os dirigentes não são recebidos pelo governo estadual e são evitados pela prefeitura de Curitiba. O que fazer?

O gráfico é do G1 e reúne dados até sábado (11). Aponta a curva assustadoramente crescente dos casos de covid-19 no Paraná. Foto: Reprodução/G1

Campeonato Paranaense pega a BR-376

Que tal descer até Joinville? É o que pretendem FPF e clubes para o Campeonato Paranaense. Como vai ser difícil realizar jogos em Curitiba, e ninguém arreda pé da data de 18 de julho para retomar a competição, resta sair da capital. Um plano é jogar em Ponta Grossa, cidade não incluída na quarentena seletiva imposta pelo governo estadual.

O outro é descer a serra pela BR-376 e jogar na Arena Joinville. A prefeitura de lá já diz que aceita antes mesmo de ser consultada oficialmente. E aí teríamos a insólita situação de jogarmos o Campeonato Paranaense em outro estado. Mas, convenhamos, nada surpreendente quando pensamos no que acontece por aqui.

O certo é que o lobby dos cartolas, que tem apoio da CBF, do governo federal, de prefeituras no interior e até dos vereadores de Curitiba, vai surtir efeito. O Campeonato Paranaense vai ser retomado, no máximo, até o dia 22 de julho. E, se preciso for, os jogos de Athletico, Coritiba e Paraná Clube serão em Joinville. Ah, só pra constar, por lá já tivemos jogadores, técnicos e até árbitros infectados com o coronavírus. E a rodada deste final de semana foi cancelada.

E os outros?

Se antes era compreensível (mesmo que se discordasse) os clubes reclamarem de não poderem treinar com outras atividades não essenciais funcionando, agora vai ser a vez do grito contrário. Academias, bares, lojas, shoppings, todos poderão reclamar – por que o Campeonato Paranaense foi liberado?

Não vai ser fácil explicar – e aí a resposta caberá aos clubes e à FPF, mas também às prefeituras das cidades que autorizarem partidas. E mesmo ao governo estadual, que está levando um drible daqueles dos cartolas. Sem contar a experiência catarinense que podemos viver. No futuro, quem sabe, os dirigentes poderão até organizar um campeonato de esqui.

O cartaz do Campeonato Brasileiro de Ski Alpino de 2019. O deste ano ainda não foi confirmado. Foto: Reprodução

+ Confira todos os posts do blog AQUI!