O polêmico regulamento da Série D do Campeonato Brasileiro permitiu que dois clubes já entrem classificados no mata-mata da 3ª fase, quaisquer que sejam os resultados dos jogos. É o caso do adversário do Londrina, único paranaense restante na competição, que dá quatro vagas para a Série C em 2010.

Dez clubes participam da terceira fase da 4ª Divisão do futebol nacional. Além dos cinco vencedores dos confrontos, os três donos das melhores campanhas entre os derrotados passam para as quartas-de-final.

A norma pouco inteligente favorece a Chapecoense-SC e o Macaé-RJ, donos da melhores campanha da Série D, ambos com 17 pontos na soma das duas primeiras fases. Mesmo que percam os dois jogos para Londrina e Tupi-MG, respectivamente, os times de Santa Catarina e Rio de Janeiro estão garantidos entre os três melhores perdedores.

Já o Londrina tem apenas a nona melhor campanha, com 12 pontos, atrás de Tupi-MG (15), São Raimundo-PA (14), Cristal-AP (14), Araguaia-MT (13), Alecrim-RN (13) e Uberaba-MG (13). Apenas o Sergipe-SE fez menos pontos que o Tubarão (11).

Portanto, o Londrina só garante classificação se superar a Chapecoense no mata-mata, embora tenha alguma chance de levar a vaga no índice técnico se ganhar pelo menos um dos dois jogos.

Desfalque

Nos confrontos com a Chapecoense, o Londrina terá o desfalque do técnico Gilberto Pereira, suspenso ontem por 30 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Na vitória sobre a Naviraiense (MS) por 2 a 1, em 9 de agosto, Gilberto Pereira teria dito ao árbitro, segundo a súmula: “A sua arbitragem está uma bosta, você está favorecendo o infrator”.

Ele acabou expulso e foi denunciado por manifestação desrespeitosa contra o árbitro artigo 188 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Pereira já havia sido recentemente absolvido por ofensa ao árbitro.

Por outro lado, o volante Cadu, da Chapecoense, foi suspenso por dois jogos e não pega o Tubarão domingo que vem, em Chapecó. O segundo duelo está marcado para 13 de setembro, no Estádio do Café.