Arquivo
Chico é uma das novidades do Furacão, agora sob
o comando de Roberto Fernandes.

O Atlético começa a viver uma nova era hoje, a partir das 18h10, na Arena da Baixada. Contra o Atlético-MG, o Furacão faz sua estréia sob o comando do técnico Roberto Fernandes e tem a obrigação da vitória. Palavra do treinador e dos próprios jogadores rubro-negros.

Além do já tradicional duelo dos xarás, a partida desta noite será um confronto de estreantes. O Galo também terá novidade na beira do gramado, com o treinador Alexandre Gallo ocupando o lugar que era de Geninho até a última rodada.

Com os dois times querendo mostrar serviço para os novos ?professores?, a expectativa é de um jogo de muita pegada, onde qualquer detalhe pode fazer a diferença. Equilíbrio que faz as estrelas do dia apostarem no mistério.

Assim como Gallo, Roberto Fernandes só irá divulgar a escalação do Atlético minutos antes de a bola rolar. Mas pelo que se viu nos treinos ao longo da semana, o time deve ter pelo menos três alterações em relação ao empate em 1 a 1 com o São Paulo, no último domingo.

A principal mudança estará na zaga. Ainda sem Rhodolfo e Antônio Carlos, que se recuperam de contusões, Fernandes dará uma chance ao volante Chico. A intenção é que o time tenha alternativas para variar do 3-5-2 para o 4-4-2 ao longo da mesma partida.

Um dos que mais gostaram da alteração foi o lateral-direito Nei. ?O Chico tem facilidade para sair jogando, pois já atuou como lateral-esquerdo. Isso ajuda principalmente a mim, que terei mais liberdade para jogar pela direita?, comemora.

No ataque, Rogerinho pode começar jogando pela primeira vez desde que retornou do Fortaleza, em março. Ele deve ganhar o lugar de Pedro Oldoni, que não conseguiu formar uma dupla eficiente com Marcelo Ramos na última partida.

O objetivo de Fernandes é dar mais velocidade à linha de frente do Furacão. ?Acredito que a equipe fica mais rápida se eu jogar, porque eu o Marcelo temos muita movimentação no ataque. Eu treinei um bom tempo no time titular. Acho que treinei bem, agora fica por conta do Roberto escalar a equipe?, diz Rogerinho.

O treinador rubro-negro já avisou que quer um time com mais força no setor ofensivo. Mas lembra que não dá para descuidar na marcação. ?Temos que ter uma postura agressiva, porém equilibrada. Não é de qualquer jeito que se chega à vitória. Tem que construir a vitória?, afirma.

Depois de desperdiçar dois pontos contra os reservas do São Paulo, o time rubro-negro não quer nem pensar em outro resultado além da vitória. ?Nossa obrigação é ganhar todos os jogos. Empatar em casa é derrota. Então, a gente já entra perdendo. 0 a 0 para nós é ruim?, conclui Nei.

BRASILEIRÃO 2008
3.ª rodada

ATLÉTICO x ATLÉTICO-MG

Atlético

Vinícius; Danilo, Alex Fraga e Chico; Nei, Valencia, Alan Bahia, Netinho e Piauí; Rogerinho e Marcelo Ramos.

Técnico: Roberto Fernandes

Atlético-MG

Juninho; Coelho, Marcos, Vinícius e Thiago Feltri; Rafael Miranda, Márcio Araújo, Almir e Petkovic; Marques e Marinho.

Técnico: Alexandre Gallo

Súmula

Local: Joaquim Américo

Horário: 18h10

Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)

Assistentes: Luciano José Coelho Cruz (PE) e Fernando Lopes (SC)